Debaixo de sol puxando seu carrinho de pipoca, Samuel Cardoso Brito, 52 anos, conseguiu não apenas tirar sustento para sua família como realizar o sonho de concluir o ensino superior.

Samuel é um homem humilde que sai todos os dias com seu carrinho em busca do pão de cada dia.

Um costume que ele tem desde criança, quando teve que deixar a escola para poder ajudar em casa, algo que sempre sentiu falta porque gostava de aprender. Felizmente, aos 50 anos, suas finanças permitiram que ele voltasse à escola, onde se apaixonou pela leitura e pelo inglês.

“Continuamos nos mudando para outra cidade e foi difícil se estabelecer em uma escola. Até trabalhei no lixão, engraxando sapatos e vendendo picolé na rua para sobreviver ”, disse Samuel sobre sua infância difícil.

Sua motivação foi quando perdeu o emprego por não ter concluído a escola, apesar de ser o favorito e estar preparado para a vaga.

Então ele começou a trabalhar e retomou os estudos, obtendo o diploma do ensino médio, motivado a ensinar mais pessoas que, como ele, têm dificuldade de acesso à educação.

“Entrei na escola para tirar um certificado, da 3ª etapa, para tentar novamente ganhar o concurso. Comecei a estudar e percebi que tudo que eu fazia funcionava, daí nasceu minha paixão pelo inglês e português. Como a comunidade estava em grande necessidade, alguns professores com quem me tornei amigo me orientaram a estudar inglês. Então comecei a fazer isso no YouTube”, disse Samuel ao portal Metrópoles.

Leia também: Marieta Severo monta UTI em casa para cuidar do marido de 80 anos que sofreu AVC

Assim que terminou o ensino médio, não quis parar e ingressou em uma universidade reconhecida no Brasil, onde iniciou a carreira em Letras. Ele teve que trabalhar mais para pagar, mas o esforço valeu a pena porque ele teve bons lucros e conseguiu terminar sua graduação com notas muito boas.

Claro, ele também agradeceu à esposa que o apoiou em todos os passos para se formar, agora visando o mestrado e o doutorado. Ele espera em breve fazer um livro com sua história e contar ao mundo que sonhos podem ser alcançados, apesar das dificuldades.

“A vontade é metade de tudo que você quer conquistar, não tem idade, não tem fronteiras. Temos que persistir, ter amor pelo que queremos” , para Samuel, essa é a chave do sucesso.

Leia também: “É melhor casar 20 vezes do que ser infeliz”, diz Gretchen sobre seu 18º casamento

Fonte: RPA

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS