Isto é o que eu (ou seja, Ananda) ouvi do ensinamento do Lorde Buda durante um sermão em Sravasti:

Era uma vez um rei que não gostava de cidadãos idosos. Ele achava que as pessoas que setornavam idosas não eram mais úteis para o seu reino e portanto, um dia, ele decretou quequalquer pessoa acima de 60 anos de idade deveria ser deportada.

Qualquer um que o desobedecesse sofreria severas punições e que ninguém se atrevesse a manter seus pais idososem casa. Porém, um dos seus mais velhos oficiais, secretamente manteve seu pai num aposento subterrâneo. Todo dia, ele lhe trazia alimento para comer, água para beber e Escrituras Budistas para estudar de modo que ele pudesse passar os últimos dias de sua vida tranqüilamente.


Quando o Imperador Sakra (o Rei do Céu no Budismo) tomou conhecimento desta norma, ele tornou-se muito infeliz com isto e mandou um de seus deuses para ver o Rei. O deus trouxe consigo uma mensagem do Céu para o Rei dizendo: “Estou lhe dando uma lista de problemas para serem solucionados. Você tem que me dar as respostas corretas dentro de um mês. Se você não me der as respostas corretas até o final deste período, o Imperador Sakra destruirá e arrasará com seu Reino!”

Os problemas eram:
Primeiro, o mensageiro do Céu colocou duas cobras em frente ao Palácio e pediu ao Rei paradistinguir a cobra masculina da cobra feminina. Depois, ele deu um elefante ao Rei e pediu para que o Rei o pesasse. Em seguida ele colocou uma tigela com água pura em frente ao Palácio e pediu ao Rei que encontrasse outra tigela de água mais valiosa do que aquela. Ele também colocou um pedaço de sândalo em frente à Côrte Imperial e perguntou ao Rei,”onde está a cabeça e onde está o fim deste pedaço de madeira?”

Finalmente, o mensageiro do Céu trouxe consigo um par de cavalos brancos que pareciam exatamente iguais em todos os sentidos. Ao Rei foi pedido para encontrar quem era a mãe entre os dois cavalos. Dos seus oficiais, nenhum foi hábil a resolver estes problemas. O Rei começou a ficar preocupadoe colocou avisos por todo o seu Reino dizendo que qualquer pessoa que aparecesse com as respostas receberia uma recompensa de 20.000 peças de ouro.

O tempo estava passando rápidoe o final do mês se aproximando. Apesar disso, ninguém teve uma pista para apresentar. Então, no último dia do mês, o Imperador Sakra apareceu ante o Rei e perguntou, “você já solucionou os problemas?” O Rei, agora aterrorizado, falhou em dar ao Imperador Sakra quaisquer respostas. Naquele momento, um dos Oficiais da Côrte Imperial deu um passo à frente com seu pai idoso edisse, “Meu pai tem as soluções.””Tudo bem,” respondeu o Imperador Sakra. “Mostre-me como solucionar estes problemas.”

Para distinguir a cobra masculina da feminina o velho pai colocou ambas num pedaço de tecidobem macio. Uma das cobras começou a se mostrar incomodada e tentou escapar. “Aquelacobra deve ser a cobra masculina. A cobra quieta deve ser a feminina.” disse o velho pai.Problema número um resolvido.

Em seguida, o velho pai levou o elefante para dentro de um barco que estava flutuando num rio alí perto. Imediatamente, o barco afundou um pouco, mas depois se estabilizou. Então ele fez uma marca da altura da água no lado do barco e deixou o elefante sair dele. Depois ele colocou pedaços de pedras no barco até que elas atingissem a marca feita anteriormente. Após aspedras terem sido pesadas numa balança, o peso do elefante pôde ser determinado. Oproblema foi também resolvido.

“Para solucionar o problema da tigela de água é fácil,” disse o velho pai ao Imperador Sakra.”Tudo o que tenho a fazer é pegar qualquer outra tigela de água e dá-la a alguma pessoa, tal como um viajante num deserto, para bebê-la. Uma tigela de água, usada para salvar uma vida é mais valiosa do que a tigela de água simplesmente colocada para nada, alí em frente ao Palácio.” O problema estava igualmente resolvido.

Para solucionar o problema do pedaço de sândalo, o velho pai o colocou na água. A cabeça, que por si é densa, submergiu na água. A ponta final, que é leve, flutuou sobre a água. Mais umavez problema resolvido.

Para solucionar o último problema, o velho pai encontrou algum feno de boa qualidade e o colocou entre os dois cavalos brancos. Notaram que um dos cavalos chutou o feno para o outro e o deixou comer primeiro. Ela deve ser a mãe!O Imperador Sakra ficou muito satisfeito com as respostas. Ele anunciou que iria desculpar o Reino de ser destruído.

O Rei humano subitamente tornou-se iluminado e ajoelhou-se ante o Rei dos Deuses dizendo, “Agora eu vejo o que você quer dizer. É minha falta maltratar meus velhos cidadãos. Estou pedindo que perdoe meu pecado e irei trazer de volta meus cidadãos idosos para suas casas.”O Imperador Sakra ficou muito contente e retornou para o Céu.

A tradução deste texto é uma preciosa colaboração de Teresinha Medeiros dos Santos

*****
Créditos:

Este texto foi escrito por Sandro Neto Ribeiro e integra o livro As Mais Belas Histórias Budistas.

A imagem de capa (que também ilustra o livro) é de Sandra Ribeiro

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!