No início deste mês, um motoboy de Santos (SP) foi surpreendido positivamente por um grupo de moradores de um condomínio fechado da cidade.

Já era noite quando Felipe Martins, de 31 anos, foi realizar uma entrega quando encontrou uma cesta cheia de lanches e guloseimas feita para ele.

“Foi uma surpresa muito grande”, contou o motoboy, que já trabalhou como sushiman em  diversos restaurantes de Santos, mas que, por conta da pandemia, precisou abraçar a profissão de entregador.

Leia também: Filha de Paul Walker compartilha foto com Vin Diesel e agradece: ‘Minha família’

Além das entregas, Felipe trabalha como vendedor para complementar a renda.

Em entrevista ao portal G1, ele contou que alguns clientes lamentavelmente destratam os entregadores – uma queixa bastante comum entre os colegas.

Felizmente, a atitude dos moradores do Edifício Pentágono o alegrou bastante – demonstrando que o brasileiro ‘raiz’ é hospitaleiro e solidário, sim!

Leia também: Professor empresta os próprios sapatos para aluno barrado em cerimônia de formatura

“Me senti valorizado. Quando fui chamado para fazer a entrega nesse prédio da Ponta da Praia, nem poderia imaginar que havia uma surpresa me esperando. Ao chegar no prédio, o porteiro mostrou a cesta e me avisou que aqueles lanches eram para nós, motoboys. Eles estavam embalados um a um”, disse Felipe.

Comovido com o gesto do bem, o motoboy resolveu postar a foto online, cujo post rapidamente viralizou. “Sou motoboy e me surpreendi ao fazer uma entrega ao condomínio Pentágono Residence, localizado na Ponta da Praia, pois havia um kit de lanche preparado para os entregadores. Achei a iniciativa muito bacana! Queria parabenizar e agradecer por esse gesto atencioso conosco que estamos sempre de passagem rápida pelos lugares”, escreveu ele.

O kit-lanche tinha uma caixa de suco, um pacote de bolacha salgada, duas unidades de BIS, duas máscaras de proteção e um origami.

“Espero que o que aconteceu comigo sirva de exemplo para as pessoas que costumam pedir entrega em casa. O respeito mútuo e a educação têm que ocorrer entre as pessoas, não importa de que profissão ou classe social. Um pequeno gesto como esse, dos moradores do Pentágono, podem mudar a vida de uma pessoa”, completou Felipe.

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS