O estudante nigeriano Tanitoluwa Adewumi pode ter apenas 10 anos de idade, mas já se tornou um Mestre Nacional do Xadrez, certificado internacionalmente, com uma nota geral 2.223 (acima da média dos jogadores da modalidade).

Carinhosamente batizado de ‘Tani’, o menino se tornou a 28ª pessoa mais jovem a conquistar esse título nos Estados Unidos.

É curioso notar que ele só foi apresentado ao jogo de xadrez há alguns anos, quando vivia com sua família em um abrigo especial para pessoas sem-teto.

Em 2017, Tani, seus pais e o irmão caçula tornaram-se refugiados depois de fugir da Nigéria para escapar dos violentos atentados de grupos fundamentalistas islâmicos contra as minorias cristãs da nação africana.

Eles viajaram até Manhattan, em Nova York (EUA), em busca de uma nova vida.

Leia tambémMédica aciona a polícia após atender bebê com mais de 30 lesões no corpo, em Goiás

Com a ajuda de um pastor local, Tani começou a frequentar uma escola primária. Foi lá que um de seus professores, Russel Makofsky, ensinou sua classe a jogar xadrez – e Tani foi imediatamente atraído pelo jogo.

Por acaso, o professor também dava aulas em um clube de xadrez da escola. Tani não podia pagar as taxas do programa, então Russel cobriu as cobranças e deu as boas-vindas ao jovem no clube.

Em apenas um ano de treinos e muita prática, Tani levou para casa o troféu do campeonato estadual de xadrez – depois de derrotar 73 dos melhores jogadores de Nova York advindos do ensino fundamental e médio.

O garoto, sem dúvidas, é um prodígio. Ele é o primeiro competidor a ganhar um campeonato estadual em sua primeira tentativa – pontuação 1.587 e final, o que é quase a metade do melhor jogador do mundo.

Leia tambémBebê viraliza com tema de “mesversário” em homenagem a Paulo Gustavo

Por um tempo, Tani dormia em um colchão no chão do abrigo para pessoas sem-teto, mesmo local onde treina para o campeonato nacional de xadrez, que começará esse mês, e onde sonha se tornar o mais jovem ‘Grande Mestre da Estratégia’ do mundo.

Felizmente, uma página do GoFundMe que foi criada por seu professor arrecadou mais de US$ 250.000 (R$ 1,2 milhão!) para ajudar a família do pequeno prodígio a comprar uma casa e se sustentar pelos próximos meses à fio, garantindo-lhes tempo para organizarem suas vidas por completo.

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS