Mais de 70 cidades paulistas comunicaram que vão cancelar o Carnaval em 2022 devido à pandemia de Covid-19.

De acordo com levantamento da ‘CNN’, os municípios de Botucatu, Sorocaba, Mogi das Cruzes, Poá e Suzano não vão patrocinar as festividades pelo segundo ano consecutivo.

O momento, segundo os gestores municipais, é de cautela. Muitas prefeituras temem que a folia possa gerar uma nova onda de contaminação do novo coronavírus e volte a elevar o número de casos e óbitos.

Leia também: Pai pedala 1.400 km do RS ao RJ para ver o filho se formar em academia do Exército

Além disso, a situação econômica fragilizada é outra justificativa: prefeitos alegam não ter verba para a festa.

Um bom exemplo é Sorocaba, no interior paulista, que comunicou às escolas de samba que não vai disponibilizar recursos públicos para o evento, mas escolas estão se organizando para fazer um carnaval paralelo — permitido pela gestão municipal.

A cidade de Taubaté também cancelou o evento oficial, mas irá permitir que as escolas organizem suas próprias festividades. Jundiaí, no entanto, proibiu qualquer tipo de festa.

Na cidade de São Paulo, o cronograma segue mantido. No início do mês, a prefeitura recebeu 867 inscrições para desfiles de blocos de rua. A realização do Carnaval na capital dependerá da situação da pandemia, mas a gestão municipal já sinalizou que o evento deve ocorrer sem restrições sanitárias.

Até 15 milhões de pessoas devem participar do Carnaval 2022 na maior cidade brasisleira.

De acordo com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Regional de São Paulo, as cidades têm autonomia para decidir sobre a realização do evento e não precisam informar a gestão estadual.

Leia também: Faltando 1 minuto para o portão chegar, professor entrega RG esquecido e ‘salva’ Enem de candidata [VIDEO]

Fonte: G1

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS