Lisa Kudrow rejeitou as críticas à falta de inclusão afirmando que os criadores de Friends só escreveram sobre suas vidas depois da faculdade e “o que sabiam”, então não havia motivo para contar “as experiências de ser uma pessoa de cor”.

Uma das séries favoritas dos anos noventa era “Friends” , aquela comédia engraçada que contava os problemas de 6 amigos que moravam em Nova York. E embora ela ainda seja muito amada até hoje, há algum tempo ela vem sendo fortemente criticada pela falta de diversidade no programa.

Leia também: Jovem apelidada de ‘Miss Lixo’ por causa da profissão dos pais representará a Tailândia no Miss Universo

Isso ocorre porque todos os personagens principais eram brancos e o número de pessoas de cor que surgiram ao longo de suas 10 temporadas foi bastante escasso . Marta Kauffman , co-criadora de “ Friends” , lamentou profundamente a situação e chegou a doar 4 milhões de dólares para financiar estudos africanos e afro-americanos, como forma de reparar seu erro.

No entanto, Lisa Kudrow, que interpretou Phoebe Buffay, afirmou recentemente que, de uma forma ou de outra, eles não precisavam se desculpar, já que Marta, junto com David Crane, estavam simplesmente “escrevendo o que sabiam”.

Eu sinto que foi um show criado por duas pessoas que foram para Brandeis e escreveram sobre suas vidas depois da faculdade. E especialmente para shows, quando vai ser uma comédia centrada no personagem, você escreve o que sabe. Eles não precisam escrever histórias sobre as experiências de ser uma pessoa de cor. Acho que na época, a grande questão que eu estava analisando era: “Onde está o aprendizado?”

No entanto, a atriz mencionou em uma entrevista em 2020 que a série seria claramente diferente se estivesse sendo filmada neste momento.

“Teria sido totalmente diferente. Com certeza não teria um elenco todo branco . Não tenho certeza do que mais poderia ser mudado, mas para mim deve ser visto como uma cápsula daquela época e não apenas um monte de coisas ruins” , disse ela ao The Sunday Times.

Embora ele acrescente que a sitcom também introduziu alguns temas que foram “descobertas” na época, como a personagem de Carol Willick, ex-mulher de Ross Geller, que se declarou lésbica e decidiu criar o filho com a namorada.

Leia também: Filha de guru de Putin morre em explosão perto de Moscou

Fonte: The Daily Beast

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS