Em 2015, o então estudante José Victor Teles, se tornou notícia nacional após ter sido aprovado em Medicina pela Universidade Federal de Sergipe com apenas 14 anos de idade.

Seis anos se passaram e hoje José, 20, está mirando seu primeiro trabalho como médico formado: o combate à pandemia de Covid-19 no país.

Devidamente graduado e com o diploma em mãos, o sergipano disse em entrevista à TV Globo que não está apressado em fazer especialização e que deseja atuar de imediato na linha de frente contra o novo coronavírus.

Leia também: “Eu odeio ser mãe”: a mulher compartilhou sua visão controversa sobre a maternidade

“No momento, a única especialidade que podemos ter é de médicos combatentes na linha de frente para poder enfrentar essa pandemia”, disse José.

De que se tem notícia, o rapaz é o mais jovem médico graduado do Brasil, aos vinte anos de idade.

“Após buscas criteriosas, encontrei médicos no Brasil com 23 anos e com 22. Nos Estados Unidos encontrei um com 21 anos, na Universidade de Chicago. Não há nenhum caso registrado de medicina com 20 anos de idade”, disse.

Leia também: Golfinho simpático traz presentes do fundo do mar para agradar pescadores e turistas

O recorde contou com um empurrãozinho de uma portaria do governo federal que antecipou em um período (6 meses) a graduação de estudantes de medicina em função da pandemia.

Ainda assim, José precisa de uma decisão judicial que confirme sua graduação, uma vez que ele não havia concluído o ensino médio ao passar no vestibular.

“Momento ímpar para qualquer pai, qualquer família. Não encontro o que dizer”, disse o pai do jovem, José Mendonça Teles, emocionado durante a entrevista.

A turma de Medicina da UFS formou mais 28 médicos neste ano.

Taís Meira, colega de classe de José, também disse que pretende atuar na linha de frente contra a covid-19 para “dar o retorno” do que foi recebido pela sociedade durante os seis anos de curso.

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

A Revista Pazes apoia as medidas sociais de isolamento.
Se puder, fique em casa. Evite aglomerações. Use máscara.
Quando chegar a sua vez, vacine-se.
A vida agradece!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS