Karla Tenório (Brasil) não queria ser mãe e cedeu à vontade do companheiro, mas, apesar de ter se preparado para receber a filha, continuou a se sentir mal mesmo após o parto. De qualquer forma, ela diz que ama a filha, mas critica a ideia clássica e “romantizada” da maternidade. Ela tem um perfil no Instagram: Mãe Arrependida, no qual ela fala, “sem romantismo”, da maternidade.

Para as mães que escolheram ser, o relacionamento com os filhos em geral é de harmonia e amor raramente visto em outros aspectos da vida , que todos nós conhecemos; Além disso, para elas ser mãe é uma das coisas mais importantes que existe , assumindo um papel de acolhimento e dedicação desde o momento em que ficam sabendo de sua gravidez.

Mas Karla Tenório, atriz e escritora brasileira de 38 anos, tem uma concepção bastante diferente e crítica da maternidade e de tudo o que ela acarreta. Em suas palavras, ele a detesta com razão.

Veja a postagem que chamou a atenção das redes:

A Revista Pazes apoia as medidas sociais de isolamento.
Se puder, fique em casa. Evite aglomerações. Use máscara.
Quando chegar a sua vez, vacine-se.
A vida agradece!

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!