Um episódio chocante de violência causou revolta e indignação entre a população de Palmares Paulista, no interior de São Paulo.

De acordo com o portal G1, uma funcionária de uma padaria teve o braço quebrado por um cliente após pedir para ele usar a máscara de proteção contra a Covid-19 no estabelecimento.

Em relato feito à polícia, a vítima, Adriana Araújo da Silva, disse que o cliente, identificado como Márcio Roberto Rodrigues, de 45 anos, chegou à padaria na última sexta-feira (11) com a máscara na altura do queixo.

Leia também: Em vídeo comovente, gatinho desesperado tenta salvar a vida de seu melhor amigo atropelado

Ele logo ficou nervoso depois de ser advertido para usar o equipamento de forma correta.

Descontrolado, o agressor invadiu a área onde ficam os funcionários. Adriana, então, saiu correndo, mas foi seguida e agredida com uma rasteira e um chute em um dos braços.

Também no relato, Adriana contou que conseguiu se levantar e correr até outra padaria, onde Márcio a agrediu com uma joelhada no rosto, além de bater no dono do estabelecimento.

Leia também: Homem encontra bebê engatinhando sozinho em praia, a poucos metros de rua movimentada

Diversas testemunhas ficaram revoltadas com o que viram, e partiram pra cima do homem para revidar suas agressões. Foram elas que acionaram a Polícia Militar.

Adriana foi encaminhada para uma unidade hospitalar de Catanduva, cidade vizinha, onde precisou ser submetida a uma cirurgia, por conta de uma fratura em um dos braços.

Dois dias depois, no domingo (13), recebeu alta e já está em casa.

Segundo um Boletim de Ocorrência feito pouco após as agressões, o homem foi levado para o pronto-socorro e, posteriormente, à delegacia.

Médicos precisaram sedá-lo para conter seu acesso de raiva. O homem foi liberado na presença do advogado, mas não prestou depoimento ao delegado de plantão.]

Fonte: G1

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS