A presença dos avós nas cerimônias de casamento dos netos é bem comum, mas a maneira como o avô de Ânderson participou de seu matrimônio foi muito especial – e inusitada.

Isso porque na união de Ânderson com Rafaela, realizada no dia 14 de maio em Porto Alegre (RS), o vovô estava no altar ao lados noivos… Não como padrinho, mas como o padre!

Ordenado em 1992, Paulo Müller, de 85 anos, é um dos párocos auxiliares da Catedral São Luiz Gonzaga, de Novo Hamburgo, na Região Metropolitana da capital gaúcha. Ele se tornou padre 4 anos depois do falecimento da esposa, Lizzete, com quem foi casado por quase três décadas.

“Convidamos o vô, ele ficou super feliz, faceiro com a possibilidade de casar um neto”, diz o noivo.

Leia também: Imagens mostram como ficou Fusca de influencer que viajava com cachorro e faleceu em acidente nos EUA

Antes do ordenamento e sacerdócio, Paulo teve 4 filhos – que lhe geraram 4 netos.

Um deles é o engenheiro químico Ânderson Martins Müller, de 31 anos, que vive em Estância Velha, também na Região Metropolitana de Porto Alegre.

“Foi uma coisa maravilhosa. Quase ninguém tem essa oportunidade que eu tive”, comentou o padre.

Ânderson e Rafaela, que é médica, planejavam formalizar a união desde 2019, mas a pandemia atrasou os planos. Eles estão juntos há mais de dez anos.

“Naturalmente, a gente teve que ir postergando. A data de sábado (14 de maio) foi a nossa quarta e última”, comentou o engenheiro.

O casamento na igreja foi incentivado pelos pais dos noivos, o que culminou no convite para o padre e avô.

“No começo da cerimônia, o vô comentou que algumas músicas que a gente tinha selecionado para entrar foram músicas que tocaram no casamento dele. Para ele, teve lembranças”, contou o neto.

“Ele é uma das poucas pessoas que podem falar que já estiveram dos dois lados da mesa”, brincou ele.

Para o padre Paulo, o bom relacionamento entre os casais é fundamentado em 3 princípios básicos:

“Muito amor, bastante amor, um caminhão de amor pelas pessoas. Segundo: fidelidade. O máximo de fidelidade para não trair aquela pessoa, para ela não se sentir frustrada pelo compromisso que assumiu. A terceira é a caridade entre o casal, parceria”, defendeu.

Leia também: Auxiliar de serviços gerais devolve pix de 95 mil recebido por engano e viraliza na web

Fonte: Ana Maria

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS