Benjamin Hulleberg, 20 anos, atua como professor substituto do ensino médio em Utah, e desde jovem, sabia que havia sido adotado, crescendo com o sonho de conhecer sua mãe biológica, a quem ele conhecia apenas como “Holly”.

“Sempre foi uma conversa muito positiva”, disse Benjamin ao Good Morning America . “Foram meus pais expressando gratidão por Holly ou eu falando sobre como sou grato por ela e como quero conhecê-la um dia.”

Holly Shearer, 36, nunca deixou de pensar em seu bebe que havia deixado para adoção no Dia de Ação de Graças, duas décadas atrás com apenas 15 anos.

Durante os três primeiros anos longe de seu filho, Holly recebia cartas e fotos dos pais adotivos do menino, onde se identificavam apenas pelo primeiro nome e a segunda letra de seu sobrenome

Holly no entanto, parou de receber atualizações, e sua agência de adoção fechou no ano de 2014, deixando Holly sem mais informações sobre seu filho, restando apenas dúvidas.

Por meio de buscas online, Holly encontrou as mídias sociais de Benjamin quando ele tinha apenas 18 anos, porém hesitou em iniciar contato.

“Ele tinha tanta coisa acontecendo em sua vida. … A última coisa que eu queria fazer era jogar uma chave na vida dele. Então eu só assisti de longe”, disse ela.

Benjamin, há anos tentava fazer contato com sua mãe, sem ter a mínima ideia de que ela já havia o encontrado, ele tentou escrever cartas, se inscreveu em um registro de adoção e fez um teste de DNA na esperança de encontrar sua mãe biológica .

Após dois anos de ter encontrado o filho online, Holly finalmente reuniu coragem e enviou uma mensagem a Benjamin em seu aniversário de 20 anos.

Um dia jamais esquecível para Benjamin.

“Lembro-me do lugar exato em que estava quando recebi a mensagem. Eu estava no trabalho. Eu era operador de máquina e lembro que estava na máquina nº 15”, lembrou. “Eu estava entre nossas verificações de qualidade de hora em hora e peguei meu telefone e vi a mensagem dela e acabei de responder.”

“Você não me conhece. É esquisito receber uma mensagem de um estranho. 20 anos atrás, eu tomei a decisão mais difícil da minha vida e deixei o meu lindo bebe para adoção com uma linda família. Eu não tenho nenhuma intenção de deixar a sua vida de cabeça para baixo. Eu tenho pensado em você todos os dias e finalmente tomei coragem para lhe enviar uma mensagem lhe desejando um feliz aniversário”

Quando Holly mandou uma mensagem e revelou quem ela era, Benjamin disse que as palavras o atingiram “como um monte de tijolos”.

“Eu estava chorando. Foi tudo emoções muito positivas. Mas para mim, este é um dia que eu estava esperando nos últimos 20 anos da minha vida e imaginar que finalmente estava acontecendo era ultrajante. Foi muito para absorver”, disse.

Imediatamente, Benjamin pediu para conhecer Holly, e jantaram no dia seguinte, em 21 de novembro de 2021, com as duas famílias.

A mãe e o filho se abraçaram em meio ao choro e emoção do encontro.

“Eu definitivamente diria que foi um sonho tornado realidade”, disse Benjamin. “Eu já disse isso sobre coisas da minha vida, como ‘Oh, estou tão feliz por ter me formado. É um sonho tornado realidade. Mas isso? Este foi o momento mais verdadeiro que eu já disse isso.”

Durante Três longas horas de conversa, Holly e Benjamin descobriram que ambos trabalhavam no St. Mark’s Hospital em Salt Lake City nos últimos dois anos.

Holly trabalha no hospital como assistente médica no The Heart Center, enquanto Benjamin é voluntário na UTIN.

“Todas as manhãs, eu entrava no pavilhão das mulheres para trabalhar. Então eu passava direto pela UTIN todos os dias. Estacionamos na mesma garagem, poderíamos estar no mesmo andar, não tínhamos ideia de que estávamos tão perto”, disse Holly.


Leia também: Almir Sater hospedou elenco da novela em sua fazenda no Pantanal

Benjamin, hoje chama Holly de “mãe”, ele conta que se conectou com seu meio-irmão e meia-irmã mais novos. Ele também tenta se encontrar com Holly pelo menos uma vez por semana em seu escritório.

“Conhecer minha família biológica, conhecer meus meio-irmãos e conhecer minha mãe biológica, foi muito curativo para mim”, disse o jovem.

“Havia um pequeno buraco em mim que eu não conhecia e encontrá-los realmente preenchia isso. Eu me sinto muito completo, me sinto muito completo. Sinto que finalmente estou pronto para continuar na minha vida.”

Estamos muito felizes em ver essa mãe e filho reunidos. Mesmo depois de 20 anos separados, o amor deles sempre esteve lá.

Leia também: “Toscana”, um filme para quem gosta de romance na medida certa disponível na Netflix

Fonte: MPO

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS