Já se foram mais de 30 anos desde a gravação original de “Pantanal”. E hoje vemos novamente um cantor e ator querido atuando na região do pantanal brasileiro, mas a parte mais bonita é que Almir sempre esteve, desde então, no pantanal. Ele apaixonou-se por aquelas terras e comprou ali um pedaço de chão.

Nesta nova versão da novela, Sater interpreta o chaneleiro Eugênio e deixa o seu antigo papel de Trindade para o filho, Gabriel Sater.

Conforme publicado pelo site Segredo, o artista cedeu a sua fazenda para parte do elenco da TV Globo — para que eles se hospedassem e conhecessem mais a região.

Mais de 150 pessoas fazem parte da equipe de gravações de Pantanal, cuja produção optou por não construir uma cidade cenográfica no Rio de Janeiro. Para que tudo desse certo, 6 fazendas no Mato Grosso do Sul deram suporte às filmagens. sendo que três delas foram usadas como locação — contendo rio, casa, árvores, descampado, baías e tudo o que era fundamental para as cenas. E a fazenda de Almir Sater foi um dos locais que serviu como hospedagem ao elenco.

“Foi uma surpresa muito grande quando, de repente, umas 12 pessoas da Globo desembarcaram na minha fazenda. Foi muito bom! O pantaneiro é muito isolado, então, quando chega visita, as pessoas ficam muito felizes”, contou Sater durante uma coletiva de imprensa da qual o Zappeando participou.

Enrique Diaz, um dos atores que foram hospedados por Almir, afirmou que o colega de trabalhou conseguiu fazer todos se apaixonarem ainda mais pelo Pantanal.


A música dele, a presença, a casa… Tudo alimentava a gente com um amor tão grande. A novela está recheada com um ‘molho’ de amor e música que o Almir proporcionou”, disse o intérprete de Gil Marruá.

As terras de Almir foram compradas depois que ele gravou a primeira versão de “Pantanal” na região. O ator, que fez sucesso no Brasil inteiro como o peão Trindade em 1990, já estava de olho na fazenda, mas a dona só aceitou vendê-la depois da novela.

“‘Pantanal’ foi um divisor de águas na minha vida. Comecei a trabalhar muito, como nunca antes, ganhei meu dinheirinho e logo comprei essa terra aqui onde estamos. Insisti 10 anos para que a antiga proprietária me vendesse, antes da novela. Quando fiz Pantanal ela aceitou. Mas precisei comprar os fundos da fazenda primeiro para ela me vender a parte na beira do rio. Aí fui virando fazendeiro também”, contou o ator à Globo.

A fazenda do ator é a mesma onde foi gravada a novela há mais de 30 anos. Durante a fase da pré-produção do remake, Almir recebeu a visita de Bruno Luperi, autor da novela, Rogério “Papinha” Gomes, diretor artístico, Alexandre Gomes de Souza, cenógrafo, e Luciana Monteiro, gerente de produção.

“Eu falei: ‘olha, o Jayme andou seis meses antes procurando um local até que ele chegou aqui. Começando daqui vocês já partem de um lugar que foi bom’. Eles foram visitar outros lugares, mas sentiram que era aqui. Apresentamos fazendas perto, pessoas que poderiam receber a equipe e tudo deu certo”, complementa Almir.

Tudo indica que de fato a relação de Almir Sater com o Pantanal seja de puro amor. Já são 30 anos dessa união entre homem e natureza nascido na primeira novela.

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!