Esconder endereços de IP com um VPN ou modificar o IP são estratégias muito aclamadas quando se trata de evitar ser rastreado. Mas será que a mudança do Internet Protocol (IP) é suficiente para que você evite essa situação? Fique sabendo.

Estudos mundiais indicam que o Brasil é um dos países onde mais se verificam crimes de burla online, com vários esquemas e questões relacionadas com a cibersegurança e os hackeamentos de sistema.

As discussões na comunidade online trazem perspetivas bem distintas. Enquanto algumas pessoas ficam ainda na base da questão, se perguntando sobre “Qual é o meu ip?”, outras garantem que é impossível o trackeamento de um IP online e outras ainda insistem que um bom VPN ou a mudança de IP frequente é a resolução ideal para esse problema.
O fato é que, se tratando de uma parte fulcral do sistema, o IP é um elemento essencial para que você esteja conectado, recebendo e enviando informação em rede; sendo ainda um dos elementos primários da conexão entre dispositivos.

Identificando um computados o Internet Protocol (ou Protocolo de Internet ou IP) se trata do código numérico que permite que o dispositivo seja identificado na web.

Evitar essa identificação é, para muitos, a forma ideal de evitar rastreamento e proteger os dados pessoais. Mas será que é mesmo assim? Venha descobrir se a mudança de IP previne o rastreamento!

O que é, afinal, o IP?
O IP – Internet Protocol – se trata de uma sequência de números de identificação do seu dispositivo, que permite conhecer sua ação na Internet e lhe permite, enquanto usuário, enviar e receber dados, tornando possível o uso das plataformas digitais.

Este código, normalmente dividido em quatro blocos numéricos, criam uma sequência única e irrepetível e é criada provedor de internet, sendo que o IP v4 corresponde a um IP de 32 Bits e o IP v6 veio substituir este quando, no começo do século, o aumento do número de utilizadores da Internet fez esgotar as sequências de endereço IP v4. Sem que exista um IP, o acesso aos dados (e alguns programas) ficaria vedado, sendo este um elemento fundamental para a conexão em rede.

Descobrir um endereço de IP

Os dispositivos eletrônicos usados em rede sempre têm um endereço de IP e o que deve compreender é que este constitui um código numérico importante, que foi criado justamente para permitir alguma regulação na transação de dados em rede, promovendo a segurança dos usuários.

De fato, o IP também pode permitir o rastreamento. Isso é usado, muitas vezes, pelas entidades de segurança para identificar atividade fraudulenta, burla ou outros atos ilícitos. Ainda assim, o mesmo número pode ser utilizado por hackers para trilhar os usos que outras pessoas fazem na web, motivando assim, também, atividade suspeita.
A modificação do IP é possível e, para muitas pessoas, isso é uma boa forma de garantir a segurança. Ainda assim, também existe quem defenda que toda a modificação de IP pode ser seguida e rastreada.

Será que mudar o IP protege mesmo?

Para começar, você deve compreender que existem dois tipos de endereço de IP: o endereço de IP interno e o endereço de IP externo.

A identificação de um IP Interno se refere ao número que identifica dispositivo móvel ou desktop, sem o ligar a outras redes. O IP Externo identifica o mesmo dispositivo em rede.

Apesar de muito se falar na mudança sucessiva de IP’s para proteção, o fato é que um bom hacker sempre será capaz de seguir seus passos, identificando a própria modificação gerada pelo sistema. Ainda assim, esse processo será, sim, dificultado.

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!