Na última segunda-feira (25), uma pizzaria de Teresina, no Piauí, resolveu ‘trollar’ um cliente golpista que tentou comprar uma pizza e um refrigerante com um Pix falso, mediante comprovante de pagamento adulterado e fraudulento.

Em represália, Robson Costa, proprietário do local, mandou entregar uma pizza e um refrigerante falsos para o crirminoso.

No mês passado, o empresário chegou a ter um prejuízo de R$ 300 com a mesma pessoa, que realiza golpes recorrentes na capital piauiense.

“Há cerca de um mês, tomamos esse prejuízo de R$ 300 com um PIX falso, foi a primeira vez em 12 anos de pizzaria, aí ficamos mais vigilantes, principalmente com PIX falso. Agora a gente só entrega depois que realmente confirma o valor na conta”, contou ele ao portal g1.

Eis que na noite de segunda (25), Robson percebeu a chegada de dois Pix de R$ 0,01 – o que o deixou em alerta.

Pouco depois, a atendente da pizzaria informou que uma suposta transferência de R$ 55 realizada por um cliente não havia sido computada pelo banco. Para reafirmar o depósito, o golpista mandou até um comprovante – que Robson logo descobriu que era falso.

O print havia sido editado: de 1 centavo para 55 reais.

Ao chegar à conclusão de que era uma tentativa de golpe, a pizzaria resolveu pagar na mesma moeda, entregando uma pizza sem recheio e um suco com sal.

Leia também: O QI da humanidade está caindo pela 1ª vez em décadas e os cientistas não sabem porquê

“Eu fiquei sem ideia de como fazer. A pizzaiola deu a ideia de mandar só a massa seca e ela escreveu o nome ‘PIX fake’ na caixa. Pro refrigerante, pegamos a garrafa vazia e colocamos um suco em pó. O entregador disse que ele ainda poderia beber o suco, aí colocamos sal”, contou.

Ao ver que havia sido descoberto, o golpista bloqueou a pizzaria.

Com a ampla repercussão da história, outro empresário informou que o homem estava tentando aplicar o mesmo golpe, dessa vez pedindo cervejas em sua distribuidora.

“Nós ainda vamos buscar a polícia e denunciar. E não confiamos mais só no comprovante. Estamos sempre olhando se o valor está na conta”, disse Robson, que fez um alerta aos demais empresários da região:

“Os golpistas nunca colocam seu endereço normal. Ele coloca que tá na rua, que a casa dele está sem endereço correto, que a casa não tem número. Eles fazem isso pra gente não ter como cobrar, quando descobrir”, completou.

Fonte: O Povo

Leia também: Garotinho de 5 anos se veste de Chucky e assusta vizinhos nos Estados Unidos

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS