A brasileira Claudia Rodrigues da Silveira, estudante de matemática, de Ribeirão Preto (SP), está entre as 12 pessoas selecionadas no mundo para uma bolsa de estudos de doutorado, em uma universidade vista como uma das mais renomadas dos EUA, a University of Central Florida, localizada em Orlando.

A jovem, que sempre foi matriculada em escolas públicas, conta que muitos ao seu redor a aconselhavam a não criar muitas expectativas em relação ao seu futuro.

“Por vir de ensino básico público, já ouvi muita gente falando que eu sou pobre e não tem porque estudar, não vai mudar nada”.

Mesmo sem muito estudo, os pais de Claudia foram sua maior rede de apoio, sempre estando bastante presentes em sua vida acadêmica.

“A educação vem transformando a minha vida de forma bem intensa. Minha mãe é empregada doméstica e eu vejo ela com uma rotina pesadíssima e lutando para que eu possa estudar. Meu pai, nas férias, me levava na biblioteca Altino Arantes, aqui em Ribeirão Preto, e pegava emprestado um livro pra eu ler e eu sempre achei muito bonito esse ato de presentear e incentivar a leitura”.


Leia também: Cadela encontrada em lixão é adotada por família mexicana e passa por incrível recuperação

Em 2014, ela recebeu a notícia do irmão de que havia sido aprovada no curso de matemática na Universidade de São Paulo (USP), tudo isso com o auxílio de um cursinho popular de professores voluntariados.

“Meu irmão me ligou e foi minha maior felicidade. Foi algo que, se não tivesse acontecido, provavelmente eu ia começar a trabalhar e desvirtuar totalmente do ensino”

Após ter o diploma em mãos, ela conquistou um mestrado em uma instituição que é referencia mundial, no Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), localizado no Rio de Janeiro.

Agora, a maior preocupação da brasileira, é arcar com os custos de sua estadia e passagem para Orlando, que serão por conta dela, que compartilha a preocupação com sua mãe, desempregada devido a dedicação aos cuidados do marido diagnosticado com mal de Alzheimer.

“Deu até tremedeira quando ela falou que passou na prova pra estudar nos Estados Unidos, que é o sonho dela. A sensação é muito boa, queria falar para o mundo inteiro. Estou muito orgulhosa e muito preocupada, por conta da situação financeira”.

Apesar das dificuldades, a estudante encara os custos como mais um obstáculo.

“Meu pai tem Alzheimer, e minha mãe precisa estar em casa, porque meu pai demanda atenção 24 horas. Ela busca um emprego pra lavar e passar roupa em casa para conseguir cuidar do meu pai e gerar renda. Eu quero oferecer pra eles o melhor assim que eu puder. Eu quero que eles sejam muito felizes também”.

Mesmo diante das preocupações, sua mãe, esbanja felicidade ao ver sua filha conquistar seu espaço.

“A Claudia criança era uma menina muito sonhadora, muito estudiosa, muito carinhosa e que gostava muito de estudar. A Claudia adulta é realizadora de sonhos e que sonha muito alto ainda, em busca de levar o nome do Brasil e da ciência mundo afora”.

Leia também: Homem perde iPhone e vê “na nuvem” vídeo de jovem que o achou: ‘Vem buscar comigo!’

Fonte: Portal Cidade Ivinhema

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS