Há cerca de uma semana, o pequeno Ivan Pedro, de 1 aninho, se perdeu em um milharal na zona rural de Francisco Beltrão (PR), deixando sua família absolutamente desesperada.

Com a ajuda de dezenas de pessoas solidárias, que auxiliaram na busca pelo paradeiro do menino, seus pais o reencontraram 15 horas depois.

De acordo com o portal Aleteia, Ivan Taborda, pai do garoto, disse aos bombeiros que o filho havia desaparecido enquanto ele e a esposa lavavam o carro.

Às autoridades, ele disse também que Pedrinho sempre foi uma criança agitada, mas que jamais tinha se afastado de casa ou desaparecido subitamente.

“Estava lavando o carro com a minha esposa, enquanto meu filho brincava com os cachorros. De repente, os cachorros ficaram quietos e me dei conta de que ele tinha saído por uma tela que cerca a minha casa”, disse Ivan.

A solidariedade dos vizinhos foi essencial para achar o Pedrinho.

Leia também: Estudante brasileira ganha bolsa de R$ 2 milhões para estudar nos EUA: ‘Quer ser astronauta’

Ao todo, cerca de 50 pessoas se mobilizaram nas buscas que se estenderam madrugada adentro. Até o prefeito da cidade, Cleber Fontana, participou da força-tarefa – além de policiais e bombeiros.

Foram horas de buscas nas rodovias e propriedades próximas. No entanto, o menino tinha se perdido numa plantação de milho.

Já era tarde da madrugada quando um dos vizinhos achou uma pista do menino.

“Foi um vizinho nosso que encontrou o Pedrinho. Ele disse que meu filho estava no milharal sentado, quieto e com o rosto sujo. Quando vi meu filho vindo em minha direção, nos braços da mãe, senti uma coisa muito boa. Uma alegria que não tem como descrever”, afirmou Ivan.

O encontro foi possível porque o vizinho havia encontrado um calçado perto da lavoura de milho e informou aos bombeiros.

Minutos depois, a equipe do canil do 4º Grupamento de Bombeiros de Cascavel (PR) localizou Pedrinho a cerca de um quilômetro da residência da família.

Ao amanhecer, Pedrinho foi encaminhado a um centro de saúde. Não tinha ferimentos, mas estava bastante assustado. Cinco horas depois, estava de volta ao lar.

Em um post compartilhado nas redes sociais, o Corpo de Bombeiros de Francisco Beltrão compartilhou uma mensagem do tenente-coronel Altemistoncley Diogo Rodrigues:

“Nós escolhemos essa profissão, um verdadeiro sacerdócio! Nossa missão lida com momentos mais sensíveis das pessoas! Estamos sim expostos às intempéries e sem horários definidos para nos alimentar ou dormir! Mas essa é a nossa missão! E trabalhamos em conjunto, para melhor atendermos a nossa população! Aceitamos e agradecemos todo o apoio recebido, pois o que importa é o sucesso da missão, da vida salva!!!

Parabéns a todos os envolvidos nessa ocorrência, bombeiros militares, policiais militares, voluntários. Transmitam os meu parabéns a todos os valorosos envolvidos nessa busca. Façam chegar essa mensagem a eles!

Leia também: Mulher viaja 1.300 km para reencontrar seu cachorrinho perdido: ‘De Santa Catarina à Minas Gerais’

A satisfação de ver o menino recuperado, entregue aos pais, é indescritível!”, constou o post.

Lições do susto

Algumas lições de vida podem ser extraídas deste episódio traumático, mas que terminou com final feliz. Podemos citar quatro, logo abaixo:

  1. Uma criança pequena pode facilmente desaparecer da vista dos pais ao menor sinal de descuido. Nesse sentido, é essencial estar sempre atento ao paradeiro do filho, e não deixá-lo ir longe em espaços amplos ou públicos.
  2. Agir rapidamente após o sumiço, seja convocando as autoridades, seja alertando e pedindo ajuda à pessoas próximas aumenta as chances de resgate da criança.
  3. Saiba a diferença entre julgar pessoas e julgar fatos: não se apresse a criticar os pais sem compreender a circunstância do episódio.
  4. Seja grato(a). Aprecie o trabalho dos policiais, bombeiros e cidadãos que se dispuseram a ajudá-lo(a).

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS