Após a morte da cantora e atriz britânica Olivia Newton-John aos 73 anos, seu marido, John Easterling, escreveu uma belíssima homenagem à amada.

No texto emocionante compartilhado nas redes sociais, John afirma que a esposa foi “a mulher mais corajosa que já conheceu e, mesmo nos momentos mais difíceis, ela manteve o bom humor”.

E complementa: “Nosso amor um pelo outro transcende nossa compreensão. Todos os dias expressávamos nossa gratidão por esse amor que podia ser tão profundo, real e natural. Nós nunca tivemos que ‘trabalhar’ nisso. Ficamos maravilhados com este grande mistério e aceitamos a experiência de nosso amor como passado, presente e para sempre”, começou ele.

Ao final, descreveu a esposa como um ser humano capaz de “curar os outros através das palavras e música”.

Leia também: Com 15 anos, aluno conquista medalha em olimpíada internacional de matemática e 3ª colocação mundial

“Na essência mais profunda de Olivia, ela era uma curandeira usando seus meios de música, palavras e toque. Ela era a mulher mais corajosa que eu já conheci. Sua capacidade para cuidar genuinamente das pessoas, da natureza e de todas as criaturas quase eclipsa o que é humanamente possível”, destacou.

Para o britânico, ter vivido todos esses anos ao lado de Olivia foi um privilégio. “É somente a graça de Deus que me permitiu compartilhar a profundidade e a paixão de seu ser por tanto tempo. Em seus momentos mais difíceis, ela sempre teve o espírito, o humor e a força de vontade para levar as coisas à luz”, afirmou.

“Mesmo agora, enquanto sua alma se eleva, a dor e os buracos em meu coração são curados com a alegria de seu amor e a luz que brilha adiante. Nossa família aprecia profundamente o vasto oceano de amor e apoio que veio em nosso caminho”.

Confira o post na íntegra:

Leia também: Demi Lovato se arrependeu de ser chamada de ‘elle’ e volta para ‘ela’

Fonte: Quem

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS