Milhares de pessoas responderam ao apelo de uma mãe australiana de coração partido para ajudar seu filho com um câncer a viver seus sonhos antes de morrer.

Thomas Glendenning foi diagnosticado com câncer ósseo raro em 2017 e estava completando seu 12º ano na escola em Gold Coast quando descobriu que a doença havia retornado após um duro tratamento, e agora estava terminal.

Thomas e sua mãe Kelly Wilkinson também receberam a terrível notícia em março de que ele tem entre 12 e 18 meses de vida.

Isso tudo após um intenso tratamento que colocou sua doença, o sarcoma de Ewings, em remissão.

Um por cento dos cânceres infantis são sarcomas de Ewing. Há uma taxa de sobrevivência de 70 por cento, mas é muito menor quando o câncer se espalha.

Wilkinson, uma mãe solteira com cinco filhos, não pôde trabalhar em tempo integral enquanto ajudava Thomas, agora com 19 anos, pois o levava para consultas e tratamentos diversos em Brisbane.

Mas o diagnóstico devastador em março mudou tudo.

Ela quer dar a seu filho amante de esportes a adrenalina e a diversão de uma vida, então ela recorreu ao financiamento coletivo para obter ajuda.

“Thomas começou a fazer uma lista de desejos e gostaria de fazer o máximo possível antes que ele não possa mais fazer”, disse ela.

‘Nós adoraríamos fazer memórias duradouras com nossa família, já que ele não tem muito tempo.’

No topo de sua lista estão férias de snowboard na Nova Zelândia e bungee jumping ou o emocionante balanço de Nevis em Queenstown.

Sua lista de desejos também inclui um mergulho na Grande Barreira de Corais e paraquedismo solo.

Também na lista de coisas a fazer de Thomas estão ‘festejar em um iate’ e ‘andar de carrinho de golfe em um campo de golfe chique’.

“Ele quer pegar um peixe grande no fundo do mar. Fazer voos acrobáticos, passeio de helicóptero, passeios de barco a jato e outras atividades de adrenalina’, disse sua mãe.

Em menos de duas semanas, sua página no portal de vaquinhas GoFundMe arrecadou mais de US$ 100.000, superando sua meta de US$ 60.000.

Leia também: “Quando vier a primavera” poema de Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa

As doações vieram de 1.200 pessoas, a maioria desconhecidas.

A maior doação até agora é de US$ 25.500 de Peggy Flannery, esposa do bilionário Brian Flannery.

Wilkinson admitiu que ficou “totalmente impressionada” com a resposta.

Ela disse que Thomas é ‘sempre positivo’, mas também se abriu sobre o declínio comovente da saúde de seu filho.

“Nos últimos anos, tem sido muito difícil ver Thomas crescer de um adolescente forte e saudável para viver sua vida de forma independente e agora sucumbir a uma doença terminal que levará sua vida tão jovem”, disse Wilkinson em um comunicado.

Pedir ajuda para realizar seus desejos finais é ‘a coisa mais difícil que já tive que fazer’.

‘Mas sua contribuição vai ajudar a situação financeira de nossa família e tornar as coisas mais fáceis, e tirar um pouco do estresse neste momento desafiador que está por vir.’

Leia também: Casal de mães adota 3 irmãos ao mesmo tempo para que não fossem separados: “Foi nosso instinto”

Fonte: Upsocl

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS