Uma idosa de 102 anos que vive em Córdoba, na Colômbia, tem reunido esforços e aliados em toda a região para tentar recuperar seu amado animal de estimação, um papagaio chamado Vitricio que a acompanha há incríveis cinco décadas!

O papagaio representa para a senhora a melhor lembrança de seu falecido marido. Desde que o homem faleceu, Minerva Castellano se dedica a cuidar do animal e oferecer-lhe muito amor e carinho.

De acordo com a idosa, Vitricio foi adotado em meados dos anos 1970, tornando-se o melhor amigo de Miguel del Toro, o marido da colombiana, falecido há cerca de dez anos.

Leia também: Raio atinge cerimônia de casamento em Bangladesh, matando 17 convidados e ferindo noivo

A ave viu o nascimento e amadurecimento de dezenas de filhos, netos e bisnetos do casal ao longo das décadas. Vitricio sempre alegrou os dias da família, cantando canções emblemáticas de vallenato.

Segundo o portal Zoorprendente, o papagaio foi apreendido pela polícia de Córdoba, deixando Minerva arrasada.

Eliana Guerrero, neta de Minerva, disse a um meio de comunicação local que o papagaio estava tendo problemas com uma de suas asas, então ela o transferiu para a cidade de Montería para ele receber atendimento médico.

“No dia 2 de novembro, dia em que Vitricio foi tirado de nós, cheguei ao Terminal de Transportes de Montería e fui imediatamente abordada pela Polícia Ambiental. Eles me disseram que iam tirar o papagaio de mim porque era tráfico de espécies; expliquei a eles que esse papagaio estava com a família há 50 anos, mas eles me ignoraram”, frisou.

Apesar de Minerva não poder cuidar do papagaio por causa da idade e ser a neta quem cuida dele, ela está sofrendo muito com a ausência dele. A jovem disse que sempre pergunta por ele e afirma que “ele não a visitou de novo”.

Leia também: Sérgio Hondjakoff, o ‘Cabeção’, estaria preso em clínica psiquiátrica de SP; empresário nega

Eliana garante que pelo bem da avó prefere não contar à idosa que o papagaio está nas mãos da polícia. “O papagaio gosta muito de mim e ele não come a menos que estejamos juntos, então temo que ele possa morrer. Também não queríamos contar para a minha avó, porque ela pode adoecer” , disse a neta.

A família alega ter consciência da importância de cuidar do planeta e preservar as espécies. Eliana disse saber que não é permitido ter animais silvestres em casa, mas explicou que Vitricio nunca esteve enjaulado. “Sempre foi livre”, assegurou.

A jovem disse também que o papagaio faz parte da família dela desde antes de a legislação regulamentar a manutenção desses animais em casa. Eles só querem que a polícia seja sensibilizada para a situação da avó. Em breve, a Justiça colombiana se manifestará a respeito da guarda de Vitricio. Esperamos que todas as partes sejam imparcialmente ouvidas!

Saiba mais assistindo ao vídeo abaixo:

Fonte: Zoorprendente

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS