A cantora Gal Costa faleceu no último dia 9 e seu filho, Gabriel Costa, sempre introspectivo, decidiu, em homenagem aos fãs da sua mãe, conceder uma entrevista.

O jovem falou ao a entrevista ao Fantástico, na Globo, que foi ao ar neste domingo (13). Adotado aos dois anos, o rapaz começou contando que a cantora baiana era muito zelosa.

Sobre a amorosidade da cantora e mãe, ele afirma que se tratava de uma mãe “grudenta: “Ela era muito grudenta (risos). Eu falava: ‘Mãe, pelo amor de Deus. […] Tinha umas horas que eu queria ficar na minha de boa, quietinho, e ela já chegava grudando, abraçando, beijando. Eu falava: ‘Mãe, pelo amor de Deus'”, contou ele bastante emocionado. Gal Costa morreu na última quarta-feira (9), aos 77 anos, e a causa da morte ainda é desconhecida.

Ele contou detalhes da intimidade da família, contando, por exemplo, que Gal gostava de ser chamada apenas de “mãe”. “Nem Gal Costa, nem patroa, nem coroa. Nada. Eu falava: ‘E aí, coroa? E aí, minha chefe? Ela não gostava. Ela gostava que chamasse ela de mãe”, disse Gabriel que assumiu também para a repórter Ana Carolina Raimundi que só agora entendeu que a sua mãe era uma das maiores cantoras do Brasil. “Eu só tinha a visão de que ela é minha mãe e só minha. Juro que eu não tinha visão da dimensão dela como cantora. Eu só percebi isso no velório dela”, disse o jovem.

Confira um trecho da entrevista:

Gabriel contou também que o seu estilo musical era diferente de Gal Costa. “As músicas que eu ouvia, ela não gostava muito, não. É funk, é trap, música totalmente diferente de MPB.

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!