Na semana passada, a cidade de Dubai, maior cidade e emirado dos Emirados Árabes Unidos, no Oriente Médio, iniciou uma estimulação artificial de tempestades para tentar conter a onda de calor que atingiu impressionantes 50 ºC por vários dias seguidos.

Com o auxílio de drones, a cidade estimulou a criação de nuvens carregadas. Criado nos EUA, o método é conhecido como “semeadura de nuvens”, onde descargas elétricas são liberadas para obrigar as nuvens a se aglutinarem (e choverem).

Os Emirados Árabes são considerados um dos países mais ricos e desenvolvidos do mundo – bem como um dos mais áridos também. O perímetro urbano é uma área de deserto e, a precipitação de chuvas não ultrapassa 10 centímetros por ano.

Leia também: Religioso que zombava de vacinas nas redes morre por covid-19 nos EUA

Nos últimos sete meses, o Centro Nacional de Meteorologia (NCM) do emirado já induziu artificialmente a ocorrência de 126 chuvas em todo o território nacional.

A revista científica Newsweek divulgou um relatório recente afirmando que os Emirados Árabes já investiram mais de 15 milhões de dólares desde 2017 para buscar uma solução para o calor intenso e a falta de umidade.

Leia também: Impedida de usar vestido de noiva por ser negra, idosa realiza sonho aos 94 anos

Nos últimos dias, o volume de chuvas em Dubai foi tão grande que a polícia precisou emitir alerta aos moradores para a chegada das tempestades e para redobrar a atenção no trânsito.

Fonte: Jornal Ciência

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS