Foto: Divulgação/Angela Strozier
Nos últimos dias, viralizou nas redes sociais a história emocionante de Martha Tucker, 94 anos. Sua história repercutiu na internet após realizar o seu grande sonho: usar um vestido de noiva pela primeira vez, mesmo após 70 anos do seu casamento.

A senhora Tucker se casou em 1952 e, na ocasião, devido à segregação racial nos Estados Unidos, não era permitido que negras entrassem nas lojas que vendiam vestido de noiva.

Nos tempos da sua juventude no Alabama, Estados Unidos, locam em que a segregação racial impedia a população negra de frequentar os mesmos espaços do que os brancos e eram estigmatizados.

Na cidade, não havia lojas de noiva para as mulheres negras. “Se você comprasse alguma coisa, precisava ir ao porão e pegar as coisas usadas”, disse Tucker ao The Washington Post.

Tucker e o marido se casaram em uma cerimônia simples na sala de um pastor e o fato de não poder ter usado o vestido dos sonhos a entristeceu por toda a vida. “Sempre fiquei triste com isso porque senti que deveria poder usar se quisesse”, relatou a idosa.

Quem ajudou a realizar esse sonho foi a neta de Tucker, Angela Strozier, que soube da história e resolveu dar um dia de princesa para a avó. Primeiro, Angela levou a avó para um almoço, para fazer maquiagem e, enfim, a tão esperada loja de vestidos de noiva.

Você pode conferir toda a emoção no vídeo abaixo:

“Eu queria que ela entendesse que um sonho adiado não precisava ser um sonho negado”, afirmou a neta.

Sobre a realização do sonho, Martha Tucker disse: “Isso me fez sentir como uma noiva de verdade. Eu gostaria de estar com aquele vestido quando me casei […] Eu gostaria que ele pudesse ter me visto com ele”, disse Tucker sobre o marido, que morreu em 1975.

Fonte: Washington Post e Alma Preta

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!