Aidan, de seis anos, sempre sorri para quem sorri para ele. Sally MacDonald, repórter do canal Fox 26 o conheceu no parque Jumping World em Houston, Texas, onde ele mostrou a ela como fazer um “flip” e se divertir nos brinquedos.

“Como você aprendeu a fazer um flip?”, ela perguntou. “É fácil. Talvez porque você seja muito velha”, disse ele a Sally, com toda sinceridade.

Aidan merece ter uma família permanente para amá-lo e apoiá-lo enquanto ele cresce.

Leia também: Barricada de livros em janela de Kiev viraliza nas redes sociais

Os direitos dos seus pais biológicos foram cassados no ano passado devido à negligência crônica com o menino.

Seus irmãos foram colocados em lares separados, mas as famílias adotivas não puderam levar todas as crianças, deixando Aidan em um abrigo.

“Precisamos de uma família que tenha estrutura, rotina, expectativas e que seja realista quanto às suas próprias expectativas para ele também”, disse Caitlin Brake, do Centro Infantil Depelchin.

Aidan se sai bem quando está na escola e ocupado. Ele adora super-heróis, caminhões e ser útil.

“Eu limpo meu quarto, lavo a louça e tiro o pó”, disse ele.

O Centro Infantil Depelchin entende que o acolhimento familiar e a adoção trazem recompensas e desafios. É por isso que as famílias recebem treinamento especial e aconselhamento sobre traumas.

“Eles também receberiam mensalidades gratuitas da faculdade, apoio financeiro mensal e ele também seria coberto pelo Medicaid até completar 18 anos”, disse Brake.

Leia também: “Quem te dará a notícia da minha morte?”: poema de um soldado ucraniano em meio à guerra

Fonte: Nesse Universo

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS