No último sábado (29), Tiago Leifert e a esposa, Daiana Garbin, revelaram publicamente que a filha do casal, Lua, de 1 ano e 3 meses, foi diagnosticada com retinoblastoma, um tipo de tumor ocular infantil.

Em entrevista ao Fantástico, apresentado neste domingo (30), Tiago contou que tem buscado se mostrar forte diante da doença da filha. “A gente está firme, combinou de nunca chorar na frente da Lua”, disse o ex-apresentador do BBB.

O câncer de Lua foi descoberto enquanto Leifert gravava a primeira fase do The Voice Brasil. Na época, ele e a esposa perceberam algo de estranho com o olho de Lua, que na época estava com 11 meses.

“Eu tinha ido para o Rio para gravar 10 dias do The Voice Brasil. Quando voltei, morrendo de saudades, peguei ela do berço para brincar e vi que ela não olhou no meu olho, olhou meio de lado. Ela estava olhando para mim, mas olhando meio para lá… E falei: ‘Dai, ela não olhou no meu olho”, contou o apresentador. Daiana até brincou dizendo que não era nada, que o marido estava achando que a filha estava brava por ele ter ficado longe. No entanto, ele insistiu que realmente algo de errado estava acontecendo. “Eu a peguei, coloquei na frente do espelho e vi o olho direito dela fazendo um movimento irregular”, relembrou.

Leia também: Menino convida turma inteira do jardim de infância para testemunhar sua audiência de adoção

Dias depois, o casal levou a menina à um oftalmologista, que diagnosticou o tumor ocular – na época, já em estágio avançado.

“A gente estava em cima da hora. Tivemos muita sorte. A pressão do olhinho já estava super alta, ela estava correndo seríssimo risco quando chegamos, mas nós também, logo depois que foi descartada a metástase, fomos tomados por uma força”, ressaltou.

Ao Fantástico, Daiana disse que Lua não demonstrava nenhum sinal de que estava incomodada com algo. “Nem na visão. Ela engatinhava pela casa inteira, estava começando a dar os primeiros passos. Nunca íamos imaginar”, revelou.

Para se dedicar aos cuidados da filha, Leifert decidiu se afastar completamente de seus trabalhos na TV Globo.

“Eu descobri na véspera da gravação da segunda fase. E eu ia embarcar com a Lua e Daiana no dia seguinte pra gente ir gravar e eu falei para o meu chefe, o Boninho: ‘Deu um problema aqui’. Contei na mesma hora e ele falou: ‘Pelo amor de Deus, fica aí que vou dar um jeito aqui’… Eu não tinha a menor condição de fazer nada”, lembrou.

Compreensivelmente, o apresentador disse ter passado por um momento delicado e de muita tristeza. “Eu não sou uma pessoa triste, vocês me conhecem. Sou alegre, animado, mas naqueles dias conheci a escuridão. Eu não tinha a menor condição de trabalhar, a Dai também não”, desabafou.

A mãe de Luna também ficou bastante impactada com o diagnóstico da filha. “Você não consegue pensar em absolutamente mais nada. É uma dor dilacerante”.

Até aqui, Lua já passou por 4 sessões de quimioterapia acompanhadas pelo Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer.

“A quimioterapia que foi possível fazer é intra-arterial, então é como se fosse uma cirurgia, um cateterismo. Os médicos levam o remédio até o olhinho e, por isso, ela não tem tantos efeitos colaterais”, explicou Daiana.

A família Leifert ainda não sabe quantas sessões serão necessárias, mas segue confiante no tratamento da filha. “Temos que manter muita força e otimismo, porque isso contagia a família, médicos e a criança. Isso é o mais importante, respirar fundo, mentalizar sempre o melhor possível e ir para a luta. A gente declarou guerra a essa doença”, completou o apresentador.

Leia também: Mãe vende doces para pagar cirurgia da filha com ‘coluna em S’: “Roupas não servem mais”

Fonte: G1

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS