Cinco das quase 9 décadas de vida da Dona Yolanda, 89 anos, foram perdidos em um regime de trabalho análogo à escravidão em Santos (SP).

Nesse meio-tempo, ela não pôde contatar a família, ao passo que sofria abusos físicos e psicológicos, sem receber salário ou dias de folga.

Graças a uma vizinha, Zilmara de Souza Dantas, que notou algo estranho e denunciou à polícia, Dona Yolanda está, enfim, liberta. “Ela estava trabalhando ainda com uma idade tão avançada. A roupa dela era muito gasta, muito puída, sempre de chinelo, muito humilde e um machucado na perna que não sarava nunca”, disse.

Leia também: “O melhor dia da minha vida em segundos se tornou o pior”, diz pai de quadrigêmeos que perdeu a esposa no parto

“Dava bom dia para ela, boa noite, mas ela não me respondia. Olhava sempre para baixo. Parecia coagida a não se comunicar”, contou a vizinha, que fez a denúncia há quase dois anos.

O caso, entretanto, só veio à público agora. Com a comoção nacional da história, o Ministério Público do Trabalho pediu que a Justiça reconheça Yolanda como vítima de situação de trabalho análogo à escravidão e que a família da patroa, Nirce, arque com R$ 1 milhão por danos morais coletivos, uma vez que Nirce e duas de suas filhas morreram durante as investigações.

“Limpava, fazia faxina… serviço familiar; lavar, passar, cozinhar. Ela não me pagava ordenado. A filha dela, Rosana, queria me bater toda hora, berrava muito comigo”, lamentou a idosa.

Depois de meio século reclusa e distante de tudo e de todas, Dona Yolanda ressurgiu em um contexto em que todos os seus parentes achavam que ela já tinha morrido, até que uma de suas netas, Viviane, recebeu uma ligação da polícia contando que a avó estava viva.

“Só conseguia lembrar da minha mãe. Porque até o último dia da vida dela, ela acreditava que a mãe dela [Yoland] estava viva. Só que ela não teve a oportunidade de poder reencontrá-la”, contou Viviane.

Leia também: Amber Heard usa provas falsas no julgamento contra Johnny Depp e pode ser alvo de sanções

Fonte: UOL

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS