Com a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva no segundo turno, um apoiador do agora presidente eleito ganhou um caminhão avaliado em R$ 200 mil através de uma aposta sobre o resultado das eleições.

O acordo foi firmado com um caminhoneiro bolsonarista semanas antes do resultado ter sido declarado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No entanto, o apoiador de Lula recusou o prêmio e devolveu o veículo!

De acordo com o portal G1, o caso aconteceu na cidade de Tauá, interior do Ceará.

O caminhão foi devolvido na última quarta-feira (2) por Ronaldo Lins, que também entregou o documento e a chave do veículo ao colega Hamilcar Dias Junior, que perdeu a aposta.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, os dois choram e se abraçam no momento da devolução.

“Se eu tirar dele, é mesmo que eu estar tirando do meu filho Ronaldinho. Eu não vou ser feliz com isso aqui, não. Pegue meu filho, é sua”, disse Ronaldo, segurando as lágrimas.

Hamilcar e Ronaldo são amigos há quase três décadas. No calor da eleição, eles decidiram apostar os caminhões ainda no primeiro turno.

“A aposta foi sem cartório, sem nada, porque no interior é desse jeito, não precisa de papel nem caneta. É na palavra mesmo. Muita gente duvidava, achava que era brincadeira porque a gente é amigo, mas nós fizemos um acordo. Decidimos que quem ganhasse vai receber ‘de boa’, sem zombamento. A gente é amigo. A política passa e a amizade fica”, disse Júnior.

No domingo, 30 de outubro, Lula foi declarado vencedor das eleições presidenciais. Pouco depois, Hamilcar Júnior procurou o amigo para fazer a entrega do caminhão.

Entretanto, Ronaldo só aceitou ficar com o prêmio no dia seguinte.

“Quando saiu o resultado, eu decidi entregar logo o carro. Ele já estava comemorando, e então fui dar outro motivo de comemoração. Eu estava ciente que o carro não era mais meu. Passei a noite sem dormir, chateado porque tinha perdido a eleição e chateado que tinha feito uma besteira”, relembrou o caminhoneiro.

Eis que na manhã do dia seguinte, o lulista aceitou receber o caminhão da aposta e a primeira atitude que teve foi retirar os adesivos de Bolsonaro do veículo.

Na quarta, dia 2, Junior recebeu uma ligação de um amigo chamando para almoçar em um restaurante do município, que é de propriedade de Ronaldo.

“Quando eu cheguei, eles já tinham premeditado tudo. Já estava esse nosso amigo, um advogado e outro motorista. Ronaldo estava com a chave do carro na mão para me devolver”, contou ele.

Ao final, o prêmio foi inteiramente convertido em cestas básicas!

Saiba mais assistindo ao vídeo abaixo:

Leia também: Patriota do caminhão: após viralizar, bolsonarista afirma que foi “muito exposto”

Fonte: UAI

Compartilhe com seus amigos 😉

RECOMENDAMOS