Muitas mulheres foram ensinadas a definir seu valor nos termos de sua própria feminilidade, que é então usada para avaliar outros fatores, como a aparência ou a autoestima.

Nesse sentido, o cabelo grande, com madeixas soltas e compridas é muito importante para a construção dessa feminilidade – o que exclui milhões de mulheres que optaram por um caminho diferente.

O cabelo geralmente define as rígidas normas de gênero; no entanto, à medida que entramos em uma nova década, muitas mulheres sentem vontade de deixar tudo isso para trás.

Se você acredita que ter cabelo comprido só aumenta a pressão de precisar ser atraente o suficiente para atender às expectativas sociais, corte-o curto. Corte seu cabelo comprido se estiver cansada de mantê-lo para apaziguar os ânimos dos outros.

Ser uma versão de si mesma que a sociedade aceita não é sua responsabilidade, e é exatamente por isso que a cabeleireira Kristina Katsabina se encarrega de dar a suas clientes penteados curtos com base em suas preferências e estilo.

“Muitas mulheres na faixa dos 30 anos estão trabalhando em um campo que não gostam ou perderam toda a inspiração para seguir em frente. Aconteceu comigo também; em algum momento, perdi toda a motivação para seguir em frente. Demorei para conseguir sair dessa. Antes de me tornar cabeleireira em tempo integral, eu dava aulas de espanhol e também trabalhava como tradutora e coreógrafa”, relembrou Kristina, que hoje se diz apaixonada pela profissão de “hairstylist” (estilista de cabelo).

Abaixo, você confere 30 transformações promovidas pela Kristina que ficaram extraordinárias!

#1

#2

#3

#4

#5

#6

#7

#8

#9

#10

#11

#12

#13

#14

#15

Leia também: Aos 88 anos, Glória Menezes surge em clique raro; saiba como atriz está hoje

#16

#17

#18

#19

#20

#21

#22

#23

#24

#25

#26

#27

#28

#29

#30

Leia tambémApesar de todas as dificuldades, ex-seringueira viúva forma 11 filhos na faculdade

Fonte: Bored Panda

Compartilhe o post com seus amigos! 😉

RECOMENDAMOS