Antônia Fontenele publicou, na última sexta-feira (24) em seu canal no YouTube, vídeo no qual fez alarde em torno da notícia que Leo Dias teria compartilhado com ela em off. Embora o assunto fosse confidencial, a youtuber achou por bem trazer a público o caso de Karla Castanho, sem revelar o nome da atriz. Contudo, os internautas juntaram as peças o assunto tanto constrangeu a jovem atriz que esta veio a público, na data de hoje, por meio de uma Carta Aberta, esclarecer os pormenores da questão.

Nas palavras de Fontenele:

“Trata-se de uma atriz da Globo, ela tem 21 anos de idade. Essa menina de 21 anos engravidou, escondeu a gravidez, inclusive trabalhou durante a gravidez, pariu o filho dela. Segundo as informações que ele [Leo Dias] tem, pediu que o hospital apagasse a entrada dela no hospital e pediu que nem queria ver o filho”, disse Antonia no vídeo.

Neste sábado (25), pouco antes de Klara Castanho vir a público para contar sua triste história, Antonia Fontenelle fez um novo post em seu Instagram tentando se defender dos ataques que começou a receber. Sem demostrar qualquer sorte de sororidade ou empatia, ela ainda argumentou que Karla teria cometido crime de abandono de incapaz.

“Parir uma criança e não querer ver e mandar desovar pro acaso É CRIME SIM, o nome disso é ABANDONO DE INCAPAZ. Ainda mais quando se tem uma situação financeira muito boa, CRIME EM DOBRO”, escreveu a youtuber.

Após Klara revelar que foi vítima de violência sexual e assumir que entregou a criança para a adoção, o nome de Antônia se tornou um dos mais comentados na rede. Alguns internauta apontam que ela é pré-candidata a uma vaga na Câmara e resolveu se valer da desgraça alheia para auferir holofotes. Vejam os comentários das redes sociais:

Klara Castanho, atriz global (21 anos), após ver seu nome nas redes sociais cogitando uma suposta gravidez e entrega de seu bebê para adoção, usou sua conta no Instagram para publicar uma carta aberta com um relato forte sobre o momento que viveu nos últimos meses.

Leia também: Atriz Klara Castanho publica carta aberta e conta o que a fez entregar o filho para adoção

“Esse é o relato mais difícil da minha vida. Pensei que levaria essa dor e esse peso somente comigo. No entanto, não posso silenciar ao ver pessoas conspirando e criando versões sobre uma violência repulsiva e de um trauma que eu sofri. Eu fui estuprada”

Confira a publicação de Karla expondo todos os acontecimentos clicando aqui.

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!