Há bebês que nascem prematuramente e que, sendo prematuros, precisam ser cuidados na unidade de terapia intensiva para que possam ser controlados em todos os momentos. Mas esta é a parte física e médica, há outra parte também muito importante (ou mais do que a parte física) que não pode ser ignorada. Os recém-nascidos são os seres humanos mais vulneráveis e o que eles mais precisam para sobreviver e se desenvolverem é o calor humano. Eles precisam de afeição e afeição de forma constante e muito mais se forem prematuros, pois ainda deveriam estar no útero materno e não em uma incubadora.

Você pode pensar que aqueles que devem abraçar e aquecer seus filhos recém-nascidos e prematuros são os pais, e é verdade, mas os pais nem sempre estão disponíveis 24 horas por dia (por várias razões), então a busca por abraçadores voluntários para esses bebês, enquanto seus pais estão ausentes, é uma ótima ideia para que os pequenos não percam contato humano no momento em que estão sozinhos.

Uma ideia inovadora
Esta ideia foi estabelecida no programa Baby Cuddler e no Hospital Geral de San Bonifacio em Winnipeg, Manitoba (Canadá). Neste hospital, eles procuram voluntários para abraçar bebês que precisam e que os pais concordem com isso. Neste hospital, existem mais de 350 voluntários que doam mais de 40.000 horas de seu tempo no hospital a cada ano.

Voluntários podem ser encontrados em muitas áreas do hospital, proporcionando conforto e cuidados aos pacientes e suas famílias e também ao pessoal de apoio profissional. Posições voluntárias estão disponíveis sete dias por semana.

Talvez isso cause alguma controvérsia. Você permitiria que eles abraçassem seu bebê enquanto você não estivesse na frente? O que já fez esse desconhecido, que é voluntário?

Existem, é claro, casos e casos. Voluntários, por exemplo, podem ser muito úteis para mães que são dependentes químicos e que bebês têm síndrome de abstinência neonatal. Essas mães podem não estar com seus bebês porque elas precisam estar em reabilitação para poder parar de usar drogas e, então, esses voluntários estarão fazendo um ótimo trabalho com o bebê que precisa de amor e afeto constantes, bem como atenção médica.

Ambos os bebês prematuros e bebês nascidos no tempo certo precisam de contato físico constante para poderem desenvolver-se física e emocionalmente. Carícias, abraços, sussurros … Tudo é importante para que um bebê pequeno se sinta confortado e amado o tempo todo. Quando um bebê recebe amor e amor constante, ele dormirá melhor e ficará mais feliz do que os bebês que crescem sem contato físico, sem amor ou sem abraços. O contato pele a pele não apenas traz benefícios de curto prazo, mas a longo prazo esses benefícios continuarão a ser vistos no modo de ser da criança.

Todos nós sabemos que o ideal é que aqueles que dão amor e cuidado aos seus bebês sejam os pais, é necessário criar um forte vínculo emocional e afetivo entre pais e filhos, mas às vezes, quando isso não é possível… Por que deixar bebês em incubadoras frias sem poder desfrutar do calor humano, pele com pele, que pode lhe pode promover tantos benefícios?

Esses voluntários podem fazer um ótimo trabalho para esses bebês, que mesmo que não se lembrem deles no futuro, estarão sendo cuidados de maneira altruísta por pessoas que querem dar seu amor a esses pequeninos. E os voluntários sempre carregam em seus corações todos aqueles pequenos que lhes terem dado aquele calor e abraços tão necessários necessários nas primeiras semanas de vida.

Fonte: Etapa Infantil
Traduzido e adaptado por Revista Pazes

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!