Relações amorosas são, sem dúvida, um dos tópicos mais interessantes para a maioria de nós, geralmente procurando quando estamos interessados ​​e passamos a amar alguém que essa pessoa fica ao nosso lado o maior tempo possível. No entanto, nem todos os casais vêm para formar relacionamentos que podem ser sustentados ao longo do tempo.

A maioria dos problemas de casal tem causas semelhantes:

Falta de projetos comuns: Não há nenhum tipo de plano futuro no casal que os faça projetar juntos e, ao contrário, eles se concentram individualmente em seus planos que não necessariamente se cruzam ou podem ocorrer simultaneamente.

Rotina e monotonia: Alguns casais se deixam ser consumido pela rotina, caindo em um estado que lhes vibra ou sentir a emoção, que pode facilmente gerar qualquer coisa despertar o interesse de qualquer das partes e pôr de lado o associado seu relacionamento afetivo.

Pouca inteligência emocional: É importante ter recursos adequados ao fazer propostas, lidar com conflitos ou enfrentar momentos de crise. Quando você não tem maturidade emocional suficiente, pode ser impulsivo, responder de maneira inconveniente e gerar lesões sem ter a intenção de fazê-lo.

Falta de paciência: Muitas vezes espera-se que a outra pessoa atue exatamente de acordo com as expectativas que devem ser atendidas, sem aceitar as diferenças, sem entender que os relacionamentos têm um processo de acoplamento que deve levar tempo.

Pouca capacidade de perdoar: Se um casal não encoraja o perdão como uma prática em face de ferimentos específicos que podem ser causados, o casal viverá ressentido e erodido, perdendo a capacidade de responder ao futuro. Obviamente, devemos começar por não gerar feridas, não ferir ou desrespeitar, mas se tentarmos continuar no tempo, o perdão será um recurso que devemos ter em mãos para aplicar de coração.

Sentindo que você não está com a pessoa certa: Às vezes a sensação de que esse lugar não está onde deveria estar está prevalecendo em uma ou ambas as partes, gerando constante insatisfação, frustração e danos desnecessários ao casal. Em geral, quem sente isso, não só o faz com esse parceiro, mas em todos os seus relacionamentos, sem chegar a entender que é mais provável que sua insatisfação esteja consigo mesma.

Dentre os motivos que nos distanciam de nossos parceiros, podemos encontrar milhares, mas a arte do amor é ver o positivo, resgatar o ensinamento de cada lição e pensar que haverá um amanhã, que o que fazemos e dizemos hoje terá uma consequência . Então, se procurarmos alguém para amar e isso se sustentar no tempo, devemos simplesmente plantar em cada momento do nosso presente o melhor de nós, com a maior paciência e inteligência possível, promovendo um relacionamento que nos acrescente e onde possamos contribuir com o crescimento da outra pessoa.

Por: Sara Espejo – canto do Tibete

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!