Nesta pandemia, todo cidadão consciente encontra um jeito de colaborar. Assim, seja evitando fomentar a propagação da doença e ficando em suas casa com as suas famílias, seja ajudando com alimentos aqueles que necessitam, seja ajudando financeiramente algum programa solidário, não importa como. Para um cidadão consciente, o que importa é fazer a sua parte.

Foi isso que decidiram fazer os funcionários de uma fábrica norte americana. Eles trabalharam duro por um turno de quase um mês para dar às pessoas o que precisavam para lidar com a pandemia do COVID-19.

Trabalhadores comemoram o fim do confinamento em serviço.

Com mais de 824.000 casos de pessoas infectadas e mais de 45.000 mortes, os Estados Unidos são de longe o país mais afetado pelo coronavírus. Ao lidar com essa situação, o governo não deve apenas usar recursos extremos diante dessa pandemia, decretando quarentena e novas regras para impedir que sua propagação se agrave, mas também pressionando cientistas e empresas a concentrarem todos os seus recursos e esforços para enfrentar esta doença que assola mais de 2.500.000 pessoas infectadas em todo o mundo.

E é por isso que alguns trabalhadores de Delaware, na Pensilvânia, estavam trabalhando na fábrica da Braskem America, durante 24 horas, por 28 dias consecutivos para produzir as matérias-primas necessárias para a criação de máscaras, N95, aventais hospitalares e outros itens atualmente escassos devido à crise causada pelo COVID-19.

Esse grande e nobre trabalho de tal magnitude, de acordo com o slogan WPVI-TV , foi realizado graças a 40 funcionários da Braskem, que se voluntariaram a morar no local por quatro semanas seguidas para produzir uma quantidade significativa de materiais necessários para isso.

Eles se organizaram dividindo-se em duas equipes, nas quais os trabalhadores trocavam turnos de trabalho de 12 horas , podendo comer, dormir e descansar juntos no local. Eles só tiveram contato com o mundo exterior através de transmissões de notícias na televisão e algumas visitas de familiares e amigos. Eles estavam preocupados em nunca deixar o local e dar tudo de si para que a produção pudesse cumprir sua missão.

Trabalhador voltando para casa, após 28 dias de turnos internos dentro da fábrica.

Após longas horas de trabalho pesado, a equipe, aliviada, finalmente conseguiu voltar para as suas famílias na segunda-feira de manhã. “Houve um brilho nos olhos de todos”, disse Joe Boyce, supervisor de operações de turnos. O esforço foi bem investido, tendo sido esses 28 dias sem descanso um grande ato de serviço que será altamente valorizado agora e no futuro.

“Estamos realmente honrados em poder retribuir e apoiar pessoas que nunca encontraremos de alguma forma (…)a todos os socorristas, a todas as pessoas da linha de frente, agradecemos (…) É isso que faz nosso trabalho fácil de fazer »

De acordo com esse supervisor de plantão, os trabalhadores puderam funcionar de maneira saudável durante quase um mês de confinamento e trabalho duro. Demonstrando interações humanas normais. E obtendo, para esse esforço, uma semana de descanso antes de retornar às instalações em sua programação normal.

Agora é hora de descansarem e curtirem um pouco o aconchego de suas famílias.

Confira o vídeo que reporta essa façanha:

Gratidão a esses trabalhadores!

Fonte: UPSOCL

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!