Para pesquisadores australianos e canadenses, só de pensar em café a pessoa já ativaria áreas do cérebro responsáveis pelo aumento da concencentração em suas atividades.

Segundo esses estudiosos, isso não ocorre com todos, mas apenas com aqueles que relacionam a bebida com O fato, c “produtividade, foco e ambição”. Se assim o for, o fator psicólogio também é significativo para o efeito da bebida, e não somente o físico: “Ou seja, a agitação que você sente ao beber café pode vir também de seus pensamentos e expectativas sobre o café, além da quantidade real de cafeína na bebida”, relatou Chan, um dos autores da publicação do estudo, no Thrive Global.

Ainda segundo Chan: “Também nos concentramos em como a sugestividade do café, sem sua ingestão real, pode mudar a maneira como você pensa. Assim, estávamos interessados ​​em algo chamado ‘nível de compreensão mental’, que sugere que as pessoas podem pensar e processar informações em um nível amplo ou discreto”.

O que você achou dos apontamentos desta pesquisa? Que tal pensar agora mesmo num cafezinho e ver se aumenta a sua concentração?

Para saber mais sobre a pesquisa, acesse Revista Galileu, fonte de nossas informações.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS