Você sabia que o terror causado pelo descobrimento de um novo vírus falso já aconteceu na História da Humanidade? Essa foi a síndrome K inventada do zero por três médicos da Fatebenefratelli para salvar dezenas de judeus.

Foi no ano 1943, em Roma, quando os médicos inventaram esse vírus mortal, desfigurante e superinfeccioso para salvar dezenas de Judeus da deportação.

Com certeza essa doença misteriosa de fato aterrorizou os nazistas e salvou os judeus romanos. Os quartos que abrigavam os “sofredores da síndrome K” foram designados como perigosamente infecciosos – impedindo assim os inspetores nazistas de entrarem – e as crianças judias foram instruídas a tossir, imitando a tuberculose, quando passassem.

“Nós o batizamos de K em homenagem ao comandante alemão Kesselring: os nazistas pensaram que era câncer ou tuberculose e fugiram como coelhos” , disse Vittorio Sacerdoti à BBC em 2004.

O documentário “Síndrome K – O vírus que salvou os judeus” que conta essa história está disponível no discovery +.

Fonte indicada e adaptada: GreenMe

RECOMENDAMOS






É amante de sagas, sonha ser cineastra e é do tipo que chora rios inteiros lendo livros. Já coleciona 14 primaveras, escreve poemas, ama Raul e Legião.