Símbolo de generosidade e empatia, Hilda Cândida da Silva, de 108 anos, moradora de Rio das Flores (RJ), cedeu sua vez de tomar a vacina contra COVID-19, permitindo que outra pessoa tomasse em seu lugar.

Ela é moradora de um pequena comunidade de Três Ilhas, município em que apenas seis idosos serão vacinados. O primeiro foi um senhor de 99 anos, dias antes de seu aniversário de 100 anos.

Por ser uma das mais velhas, dona Hilda foi escolhida para ser uma das seis primeiras pessoas a tomarem a vacina, mas ela decidiu recusa-la. Ela afirma que não foi por medo mas sim, pela generosidade de pensar no próximo.

Josélia Aparecida de Oliveira, uma das netas da senhora acredita que a avó queria dar a sua vez aqueles que talvez tenham um caminho “mais longo” a percorrer. “Ela quis deixar para os mais novos, pra quem tem uma vida mais longa ainda. Sinceramente, a gente quer muito a vacina, e ela dispensou pensando no próximo. Uma atitude muito generosa da parte dela”, opinou Josélia.

Foto: Reprodução/TV Rio Sul
Foto: Reprodução/TV Rio Sul

A saúde da mais que centenária já não é a mesma da juventude. Os remédios que ela toma hoje em dia não são poucos e a limitação do dia a dia já se tornou rotineira.

 

Analfabeta e religiosa, dona Hilda, sabe, do seu jeito, que o coronavírus mudou o mundo. Preza por uma vida digna, com muito respeito e empatia ao próximo.

Sou religiosa e o nosso Pai Eterno está aqui. Essa doença vai embora“, profetizou dona Hilda.

Fonte indicada e adaptada: G1

RECOMENDAMOS






É amante de sagas, sonha ser cineastra e é do tipo que chora rios inteiros lendo livros. Já coleciona 14 primaveras, escreve poemas, ama Raul e Legião.