A governo russo anunciou, na data de ontemo (1º) que planeja realizar a vacinação em massa contra a covid-19 em já em outubro de 2020.

Conforme noticiado pelo G1, o ministro da Saúde, Mikhail Murashko, disse à agência de notícias Interfax que o Instituto Gamaleya de Epidemiologia e Microbiologia, em Moscou, concluiu os ensaios clínicos e a documentação está sendo preparada para registrar a vacina e assim será possível começar a campanha em outubro. Médicos e professores seriam os primeiros a serem vacinados.

Nesta semana, Tatiana Golikova, vice-primeira-ministra da Rússia, afirmou que a primeira vacina contra Covid-19 em desenvolvimento no país receberá aprovação regulatória local este mês com a condição de “outro ensaio clínico para 1.600 pessoas ser realizado” em seguida.

O início da produção está previsto para setembro de 2020“, disse Golikova nesta quarta-feira (29).

Embora todos festejem a finalização de uma vacina, a velocidade com que a Rússia está desenvolvendo os ensaios clínicos e a ausência de transparência na divulgação dos resultados têm trazido sérias preocupações à comunidade internacional. Talvez, questiona-se, a Rússia possa estar colocando o prestígio internacional como maior prioridade e deixado a segurança quanto à eficácia da vacina em segundo lugar.

Assim como noticiamos na semana passada, há interesse na vacina por parte do Governo do estado do Paraná. Uma representante do governo estadual do Paraná esteve nesta semana com o embaixador russo para discutir uma possível parceria e ofereceu a estrutura do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) para a produção.

Até o momento, contudo, as partes não chegaram a um acordo.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!