O Reino Unido afirma estar pronto para ministrar a vacina contra a covid-19 já no primeiro dia do próximo mês.

Assim, caso seja confirmada a eficácia da vacina desenvolvida pela farmacêutica americana Pfizer e pelo laboratório alemão BioNTech ou outras, garantiu o ministro da Saúde, Matt Hancock.

Em discurso na data de ontem, proferido no Parlamento, Hancock anunciou que fez o pedido ao Serviço Nacional de Saúde (NHS, em inglês) que se organzasse para iniciar a imunização dos chamados “grupos prioritários” a partir desta data, na esperança de que os órgãos reguladores aprovem “essa ou outras vacinas”.

Pfizer e BioNTech, com as quais o Reino Unido tem um acordo de fornecimento, revelaram na segunda-feira que uma das vacinas desenvolvidas por ambas apresentou mais de 90% de eficácia em participantes sem indicação prévia de infecção.

O Reino Unido definiu como “grupos preferenciais” os idosos e trabalhadores do setores de saúde e assistência social.

Ainda não há planos para vacinar crianças, pois é menos provável que elas adoeçam e a vacina não foi testada em menores de idade.

Imagem de Free-Photos por Pixabay

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!