O presidente da Indonésia, Joko Widodo, lamentou, no último domingo (25/4), a morte dos 53 tripulantes do submarino que desapareceu na quarta-feira (21/4).

De acordo com publicação da Agência Reuteres, ele disse a jornalistas da profunda tristeza do seu povo diante da constatação da morte dos tripulantes:

“Todos nós, indonésios, expressamos nossa profunda tristeza por essa tragédia, especialmente para as famílias da tripulação do submarino”.

O porta-voz da Marinha daquele país, Yudo Margono, já havia afirmado ainda no sábado, em entrevista coletiva, que: “Com base nos elementos que encontramos e que vêm do ‘KRI Nanggala’, mudamos a situação do submarino de ‘desaparecido’ para ‘afundado’”.

Além dos destroços, foi encontrada mancha de óleo na área em que o submarino naufragou, sugerindo que o tanque se rompeu e que houve problema técnico no aparelho.

Segundo o site Metrópolis: “O submarino KRI Nanggala-402 pesa 1.395 toneladas e foi construído na Alemanha, em 1977. Incorporado à frota indonésia em 1981, passou por uma reforma de dois anos na Coreia do Sul, concluída em 2012”.

A Revista Pazes apoia as medidas sociais de isolamento.
Se puder, fique em casa. Evite aglomerações. Use máscara.
Quando chegar a sua vez, vacine-se.
A vida agradece!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!