Com informações de GreenMe

A lista completa de produtos cuja propaganda não será mais permitida, Direcção Geral da Saúde de Portugal (DGS), inclui as mais variadas marcas de biscoitos e achocolatados, além de 83% de bebidas e sucos, 90% de cereais matinais e 72% de iogurte no mercado.

A medida visa uma melhora nos padrões alimentares do público alvo dessas propagandas e identifica nelas um fator que torna crianças mais propensas a desenvolver doenças relacionadas à má alimentação, como a obesidade infantil.

Há muito se tem discutido, em Portugal como no mundo, sobre o papel da publicidade infantil nessas questões e sobre a importância de uma regulamentação mais intensa do setor.

A lista, cuja elaboração fora produto de um intenso trabalho de nutricionistas e outros especialistas da área, inclui vários alimentos ricos e gorduras trans, saturadas, açucares simples e calóricas, como biscoitos, iogurtes e até certos sucos.

Pioneira, a medida entrará em vigor em outubro e, a depender dos resultados que serão apresentados, Portugal pretende sugeri-la à Organização Mundial da Saúde e da União Européia.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!