Com informações de BoredPanda

Misteriosamente, desde outubro vinham desaparecendo as papoulas que decoravam a sepultura de um soldado desconhecido em um memorial de guerra na Austrália. Os administradores do local, sem explicações para o fato, já estavam para lá de confusos quando descobriram, então, que fim havia sido dado às flores: haviam sido roubadas por um artista!

O Memorial de Guerra que fica em Camberra, na Austrália, além das sepulturas de soldados australianos que tombaram durante as guerras de que o país participou, possui magníficos vitrais que retratam seu heroísmo e a abnegação. Os pombos, que no nosso tempo são tomados muitas vezes como pragas nos grandes centros urbanos, no contexto da primeira guerra mundial foram, entretanto, importantes aliados, desempenhando um papel fundamental no que diz respeito à comunicação.

“Particularmente nas primeiras guerras, a comunicação era realmente difícil. A tecnologia sem fio estava em sua infância absoluta na Primeira Guerra Mundial e os fios telefônicos eram destruídos em fogueiras na Frente Ocidental. Portanto, os pombos foram particularmente úteis na guerra(…)”, disse o historiador Dr. Meleah Hampton ao Sydney Morning Herald. Durante a Segunda Guerra Mundial, 32 pombos receberam a Medalha PDSA Dickin, concedida a animais que exibem galanteria e devoção ao dever.

Segundo os administradores do Memorial, o vitral escolhido acidentalmente pelo pássaro passa abrigar o magnífico ninho construído com espero a partir das papoulas furtadas, homenageia o “soldado ferido”, que simboliza a qualidade da “resistência”. Embora tudo não passe, certamente, de uma curiosa coincidência, parece uma bela suposição a de que o ninho representaria, também, uma homenagem.

O memorial de guerra disse ao Sydney Morning Herald que o vitral escolhido acidentalmente pelo pássaro comemora o soldado ferido, que simboliza a qualidade da “resistência”, e o ninho de papoulas nas proximidades era um “lembrete do vínculo poderoso entre homem e mulher”. besta no campo de batalha ”.

Hoje em dia, os pombos podem ser considerados pássaros muito desagradáveis, mas, ao longo da história, eles foram aliados úteis durante a batalha.

“Particularmente nas primeiras guerras, a comunicação é realmente difícil. A tecnologia sem fio está em sua infância absoluta na Primeira Guerra Mundial e os fios telefônicos são quebrados na fogueira na Frente Ocidental. Portanto, os pombos são particularmente úteis na guerra quando há dois homens tentando receber uma mensagem de onde eles estão de volta à linha de trás; um pombo pode passar por isso às vezes quando nada mais pode ”, disse o historiador Dr. Meleah Hampton.

Durante a Segunda Guerra Mundial, 32 pombos receberam a Medalha PDSA Dickin, que é concedida a qualquer animal que exibe galanteria conspícua e devoção ao dever.

Um dos exemplos mais memoráveis ​​de um pombo de plantão, o chamado ‘White Vision’ que recebeu a medalha por “entregar uma mensagem em condições excepcionalmente difíceis e, assim, contribuir para o resgate de uma tripulação enquanto servia na RAF em outubro de 1943” .

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!