A “Poetree” é uma urna biodegradável criada pelo designer francês Margaux Ruyante.

A proposta é trazer ares poéticos e nos fazer refletir sobre o ciclo da natureza no momento da morte. Isso, no entendimento de seu criador, alivia a sensação de perda ao testemunhar o crescimento de uma nova árvore diretamente de suas cinzas. O processo que fornece uma memória positiva daqueles que não fazem mais parte da sua vida, mas que ainda estão ao seu lado.

A urna é biodegradável de Poetree é composta por um anel de cerâmica que contém os detalhes (nome e data) da pessoa falecida. Para iniciar o procedimento, é necessário adicionar as cinzas do morto e terra dentro da urna. Dessa forma, em alguns dias você poderá testemunhar o crescimento de uma cerejeira a partir desses restos.

Assim que a árvore crescer, ganhando um tamanho ideal para deixar o vaso biodegradável, a urna de Poetree deve ser removida e plantada em um jardim. Em menos de um ano, a árvore cresce dentro do solo, ao mesmo tempo em que o recipiente inicia seu processo de degradação misturando-se com o solo, fornecendo nutrientes que facilitam o crescimento da planta.

À medida que a árvore cresce no jardim, o anel de cerâmica que identifica as cinzas das quais a planta cresceu permanecerá no chão como uma estrutura memorial semelhante às lápides do cemitério. A ideia é que estrutura poética proporcione mais conforto ao lembrar aqueles que já foram embora.

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!