Na data de ontem, a Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) já havia confirmado que a aeronave bateu em uma rede de alta-tensão da empresa. Segundo a Cevig, essa torre fica localizada fora da área de proteção do aeródromo onde deveria ter ocorrido o pouso.

Agora, a investigação tenta esclarecer a que altura estava o bimotor no momento do choque com a torre. Essa resposta pode revelar se a aeronave caiu por falha mecânica ou por falha humana.

Na data de hoje, os dois motores do avião onde estava Marília Mendonça foram encontrados e resgatados.

Os destroços devem ser enviados na manhã de hoje ao Rio de Janeiro. Enquanto isso, os motores serão periciados em Sorocaba, no interior de São Paulo. Um cabo foi encontrado enrolado em uma das hélices, o que indica o choque com os fios de alta tensão, próximo ao aeroclube de Caratinga (MG). Os investigadores ainda tentam descobrir porque o avião voava tão baixo.

Segue, abaixo, cobertura da TV Record:

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!