No excerto abaixo, Içami Tiba, grande pensar dos nossos tempos, faz uma necessária reflexão sobre aqueles pais que, despreparados psicologicamente para compreender e aceitar as ineficiências dos filhos em face do seu processo de amadurecimento, fazem os tarefas dos filhos.

Na intenção de privar o filho de frustrações que o levarão ao amadurecimento, muitos pais privam os filhos de executar até mesmo as tarefas de casa, sem perceber que não se pode aperfeiçoar sem esse exercício do acerto-erro. Confira a reflexão do mestre Içami:


“Pais há que colam figurinhas e montam quebra-cabeças que o filho deveria fazer, mesmo quando este já tem idade para fazê-lo. Pode ficar perfeito, mas não foi o filho que fez. Vale mais para a autoestima do filho sentir que foi ele que fez, mesmo que não esteja perfeito.

O que lhe adianta a perfeição do pai? Sua imperfeição vai se distanciando da perfeição do pai e o filho acaba abandonando o fazer e atrofiando o que já fazia.

Pais que fazem os deveres do filho estão impedindo o desenvolvimento da prática; esse gesto de amor acaba aleijando o filho. A performance negativa é dos pais, pois o filho retrocede na vida.

A esperança desses pais “aleijadores” é que o filho melhore quando crescer, quando casar, quando tiver que trabalhar etc. Doce engano. AMADURECER É UM PROCESSO LENTO DE CONSTRUÇÃO DIÁRIA DAS COMPETÊNCIAS.”

Içami Tiba, livro: Família de Alta Performance

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!


COMENTÁRIOS