O Papa arrancou gargalhadas e aplausos na Missa de encerramento do X Encontro Mundial das Famílias, em Roma.

“Caros pais, se ajudarem os vossos filhos a descobrir e abraçar a sua vocação, verão que eles estarão ‘agarrados’ a esta missão [familiar] e terão a força para enfrentar e superar as dificuldades da vida”.

Dizia o Papa Francisco na sua homilia durante o encerramento do X Encontro Mundial das Famílias, que aconteceu em Roma de 22 a 26 de Junho de 2022. Em sua mensagem, o Pontífice lançou um importante apelo missionário às famílias do mundo todo:

“A família é o lugar do encontro, da partilha, da saída de si mesmo para acolher o outro e estar junto dele. É o primeiro lugar onde se aprende a amar.”

Francisco destacou o tema da responsabilidade dos pais pelos filhos na sua visão do casamento e da família, a fim de que eles assumam o risco de formar um “novo ninho”.

“Meu filho não quer casar”
O Santo Padre ilustrou sua fala com situações concretas. Por exemplo: a senhora que lhe pediu conselhos porque o filho dela não queria casar e permanecia à vontade em casa.

A resposta do Papa à mãe – narrada por ele – atraiu aplausos e sorrisos da multidão na Praça de São Pedro.

O Pontífice disse que “o compromisso com o amor familiar é corajoso, é preciso coragem para casar. Vemos tantos jovens que não têm a coragem de casar”.

Francisco continuou: “As mães dizem-me frequentemente: ‘Padre, faz alguma coisa, diga alguma coisa ao meu filho que não quer casar, ele tem 37 anos de idade’”.

O Papa respondeu à mulher: “Mas, Senhora, não passe a ferro as camisas dele e comece a empurrá-lo para fora do ninho”.

A história contada por Francisco tirou risos e aplausos das muitas famílias presentes na Missa.

O Papa, então, exortou as mães a não protegerem muito os filhos, colocando-os numa redoma. Porém, incentivou-as a educá-los pelo exemplo, para que eles possam inspirar-se na vida matrimonial conduzida pelos pais.

Não pegar a saída mais fácil
Diante de 2.000 delegados de 120 nações, que representaram famílias dos cinco continentes, o Papa afirmou que “o amor familiar leva as crianças a voar também”.

Um amor de família, disse ele, “não é possessivo”, é cheio de liberdade. Mas Francisco alertou que todas as famílias têm crises:

“No momento difícil, por favor, não tome o caminho mais fácil: ‘Vou voltar para a minha mãe’. Não! Vá em frente… Haverá tempos difíceis, mas siga sempre em frente… juntamente com o seu marido, com a sua mulher.”

O Papa também explicou que a “redescoberta do amor irá ajudar-nos muito em tempos de crise”.
Leia ainda: “Preparem-se para tempos melhores”, alerta o papa Francisco, em entrevista
A Igreja e a família
“A Igreja está convosco, de fato, a Igreja está em vós. Na verdade, a Igreja nasceu de uma Família, a Família de Nazaré, e é constituída principalmente por famílias”, lembrou o Santo Padre, que também rezou:

“Que o Senhor vos ajude todos os dias a permanecer na unidade, na paz e na alegria, também na perseverança nos momentos difíceis; essa perseverança fiel que nos faz viver melhor e mostra a todos que Deus é amor e comunhão de vida”.

 

Fonte: Aleteia 

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!