Com a indesejada chegada da pandemia da Covid-19, quase todos os sectores da economia em Portugal, foram afectados. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), o produto interno bruto entre Abril e Junho, diminuiu 13,9% face ao trimestre anterior e 16,3% face ao ano anterior. No que ao turismo diz respeito, e aos turistas estrangeiros em particular que visitaram Portugal, houve uma quebra de 83% face ao ano anterior, situando-se nos 305,8 mil, enquanto em Junho a queda foi de 96%. O sector tem a expectativa que este mês de Setembro, assim como Outubro e Novembro, possam ter alguma melhoria e sejam meses de retoma. Tudo irá depender se o número de casos por Covid-19 diminuir ou não. Isso implicará a abertura (ou encerramemto) dos corredores turísticos com os nossos principais visitantes, sendo os países do Reino Unido os principais. O ministro dos Transportes britânico, Grant Shapps, adicionou novamente Portugal à lista dos países que se encontram na “lista negra” da covid-19. País de Gales e Escócia anunciaram à 2 semanas a decisão de exigirem quarentena a viajantes que regressem de Portugal.

Ora esta baixa no turismo provocou uma crise acentuada no sector e levou a um aumento no desemprego. Relembremos que sendo esta uma atividade sazonal, é na altura do verão, especialmente no Algarve, que muitas pessoas têm trabalho, pois no inverno ele não existe.

Com o encerramento dos bares e discotecas, muitos viraram-se para os casinos, pois aqui podem comer e beber até mais tarde, e obviamente jogar. Mas estes novos clientes são maioritariamente jovens, que tem menos poder económica e o seu foco não é jogar. Daí que os casinos, com excepção dos principais casinos online apresentados no CasinoBillions Portugal, também têm sofrido com a pandemia.

O golfe é sem dúvida o evento que está mais associado ao turismo e este ano o Portugal Masters (a decorrer neste momento) e o Open de Portugal vão ser disputados à porta fechada devido à pandemia da covid-19. Esta decisão foi anunciada pelo European Tour, entidade organizadora de ambas as provas. Segundo Luís Correia da Silva, o sector tinha a expectativa que este ano fosse o melhor ano para o golfe turístico em Portugal, mas tal não irá suceder.

Neste momento decorrem alguns espectáculos, os eventos desportivos estão por enquanto interditos ao público, as touradas já retomaram e pouco mais. Todos esperamos que lentamente, as coisas possam se indo recompondo.

Foto por Nemanja .O. em Unsplash

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!