O imunizante contra a Covid-19 acaba de validado pela OMS e essa validação facilitará a aprovação interna em países que ainda não o aprovaram. Além disso, a Unicef poderá distribuir a vacina em países necessitados. Trata-se do imunizante da Pfizer-BioNTech.

A concessão se deu na última quinta-feira, dia 31.

Segundo Mariangela Simão, diretora responsável pelo acesso a medicamentos da OMS: “É um passo muito positivo garantir o acesso universal às vacinas contra a Covid-19”.

No Brasil, a vacina aprovada pela Organização Mundial de Saúde foi objeto de polêmica na última semana. A farmacêutica americana divulgou um comunicado em que afirmava que não entraria, pelo menos por enquanto, com o pedido de uso emergencial no Brasil. A justificativa é que a a Anvisa estaria fazendo exigências “extras”: “análises específicas”. E, segundo a farmacêutica, o cumprimento dessas imposições deixaria o processo mais lento.

No último dia 30, contudo, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Pfizer se reunirão para dialogarem sobre essa temática.

A vacina Pfizer-BioNTech já vem sendo usada há várias semanas no Reino Unido, e também na União Europeia, Estados Unidos e Suíça, entre outros países.

Fonte: G1

Imagem de Tumisu por Pixabay

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!