Logo no preâmbulo do livro Pocket Zen – 100 histórias budistas para meditar, o autor nos faz um alerta por meio deste pequenino conto:

“O mestre japonês Nan-in aceitou conceder uma audiência a um professor de filosofia. Ao servir o chá, Nan-in encheu a xícara do visitante, mas continuou despejando sem parar.

Oprofessor ficou observando o transbordamento até não poder mais se conter.

“Pare! A xícara está mais do que cheia, não cabe mais nada aí”, disse o professor.

“Assim como esta xícara, você também está cheio de conceitos e idéias. Como posso mostrar-lhe o zen, sem que antes você esvazie a sua xícara?”, disse o mestre.”

É assim que o convidamos a esvaziar-se de si e a refletir sobre os dois contos budistas que aqui selecionamos para uma serena leitura:

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!