“É o cumprimento de uma missão que recebi de Deus de evangelizar também os surdos, de comunicar a palavra, por meio da língua de sinais”, disse o padre Aluízio Ricardo Aleixo.

Quando o amor for verdadeiro, não haverá obstáculos grandes o suficiente para se interpor entre os apaixonados. Por isso, embora parecesse difícil, este casal com deficiência auditiva poderia realizar seu casamento como qualquer outro, mas em vez das palavras do sacerdote, sua união foi consagrada em língua de sinais .

São Adrielly Monteiro e Adalberto Ferreira , um casal de surdos que protagonizou um terno casamento na cidade do Lajedo , no Brasil , onde nada faltou para poder jurar o seu amor até à morte , embora tivessem de o fazer pela sua maneira de comunicando .

O que foi surpreendente é que eles tinham um padre que conhecia a linguagem de sinais para que pudessem oficializar o sindicato . Era algo que eles não esperavam, mas felizmente contaram com o Padre Aluízio Ricardo Aleixo para esta ocasião.

Família Ferreira Monteiro

“O primeiro sentimento foi de respeito , pois o padre usou Libras (língua brasileira de sinais) durante toda a cerimônia , garantindo que nós, como súditos, pudéssemos ter acesso ao sacramento do casamento em nossa língua. Ficamos muito animados ”, disse a noiva, segundo a Razões para Acreditar .

Entretanto, para o resto dos convidados do casamento compreenderem, o pai também falou em português . Isso poderia ter acontecido depois que o casamento foi adiado devido à pandemia de COVID-19.

Família Ferreira Monteiro

“Não esperava que o padre vestisse Libras . Foi muito emocionante ” , comentou Ferreira, o noivo . Foi algo que surpreendeu a todos, pois não é comum um padre ser treinado assim. Na verdade, eles trouxeram seus próprios intérpretes de sinais para a cerimônia, mas não precisaram.

Fonte: UPSOCL

A Revista Pazes apoia as medidas
de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus.
#FiqueEmCasa #SeSairUseMáscara

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!