Com informações de GreenMe

A nova invenção promete minimizar substancialmente os riscos a que pessoas cegas se submetem cotidianamente ao se locomoverem pelas cidades. O bastão, criado por Kursat Ceylan (um engenheiro cego) emite sinais específicos sempre que o indivíduo se vê diante de determinadas estruturas, como lojas etc.

O Wewalk, como tem sido chamada a invenção, é acoplado à bengala comum e funciona à base de sensores ultrassônicos que emitem alertas em determinadas circunstâncias, apontando para a presença de obstáculos como objetos baixos que talvez passassem desapercebidos.

via Bluetooth, a invenção pode ser conectada a smartphones e, pelo assistente de voz, é possível acessar o google maps e receber informações precisas sobre a própria localização, além de encontrar outros lugares e descobrir como chegar a eles. Em suma, o Wewalk amplia de maneira considerável a autonomia de pessoas cegas e representa mais um importante passo rumo à construção de uma sociedade mais inclusiva.

Nas palavras do responsável pelo desenvolvimento da própria tecnologia, que se inspirou nas dificuldades que ele mesmo enfrenta no dia-a-dia para criar o Wewalk, “Quando estou na estação de metrô, não sei qual é a minha saída … não sei qual ônibus está se aproximando … [ou] quais lojas estão ao meu redor. Este tipo de informação pode ser fornecido pelo WeWalk”

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Revista Pazes
Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!