E, no fim do dia, o que eu quero mesmo é sentir orgulho da pessoa que me tornei. Eu quero me orgulhar de todo amor que dei e da maneira corajosa com que sempre arrisquei meu coração, mesmo depois de tudo que ele já passou.

Quero me orgulhar por ter me esforçado para demonstrar a todos que amo, que eu realmente me importo.

Quero ter a certeza de que fiz minha parte para deixar esse mundo complexo um pouco menos caótico, pelo menos para alguém, nem que seja apenas por um dia.

Quero ter orgulho por ter me curado, por ter errado, aprendido e evoluído.

Quero me orgulhar de ter sentido tudo intensamente, mesmo quando os meus sentimentos me assustaram ou machucaram.

Quero me orgulhar de crescer e viver com dignidade. Quero me orgulhar de ter deixado algumas pessoas irem embora, quero me orgulhar de ter me permitido ir embora, até de mim mesma, sempre que achei necessário.

No fim do dia, eu só quero poder dizer que vivi minha vida, e mesmo com todos os desafios e dificuldades, eu sobrevivi.

Eu quero me orgulhar da vida que batalhei para ter. Na verdade, eu prometo me orgulhar de cada lágrima derramada, de cada vitória e de cada vez que me levantei, mesmo depois dos tombos mais feios.

E para poder me orgulhar de tudo que vivi, eu prometo nunca desperdiçar um dia sequer, pensando nas derrotas, nas tristezas e nas dores.

Eu prometo dar tudo de mim, o melhor de mim, para poder olhar para trás, sempre, com orgulho da minha vida e de quem eu me tornei.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Wandy Luz
Os mistérios da vida me fascinam, vivo em uma constante busca, e quanto mais me encontro mais agradeço. Meus escritos refletem minha alma, cada ponto e cada vírgula são pedaços da minha essência, e impressões do meu coração. Wandy Luz é escritora, jornalista e apresentadora.


COMENTÁRIOS