Fafá de Belém é uma das grandes personalidades de música brasileira. Em diversas entrevistas, ela tem falado sobre o envelhecimento e sobre não ter medo de envelhecer.

No ano de 2019, Fafá iniciou um processo de transição capilar e a cada dia os seus fios ganham mais força e personalidade.

O envelhecimento pode ser motivo de receio para muitas pessoas, principalmente quando percebem a ausência de colágeno, a quantidade exponencial de fios brancos e as rugas, como se aquele rosto da juventude e da fase adulta estivesse cedendo espaço a outro, muito mais maduro.

A indústria da moda nos vende, acima de tudo, a ideia de que necessitamos parecer a cada dia mais jovens e, por muito tempo, os cabelos brancos foram sinônimo de envelhecimento e de descuido com a própria imagem. Contudo, a cantora Fafá de Belém, de 65 anos, assumiu seus fios brancos em 2019. Essa decisão foi favorecida pelo isolamento social ocasionado pelo coronavírus, que veio logo em seguida.

Em entrevista ao GShow, a Fafa explicou que não liga para isso e que nunca se preocupou em esconder sua idade, além disso sua decisão ajudou inclusive a mudar a mentalidade de algumas pessoas.

Fafá de Belém disse ainda que sempre teve um estilo de vida mais tranquilo, deixando para frequentar salões de beleza apenas quando era estritamente necessário; tintura nos fios, apenas depois dos 40 anos, e até mesmo a produção de seu figurino ou maquiagem só acontecem quando há algum trabalho importante.

Ela contou ainda que após o Natal de 2019 viajou de férias para o interior do Pará e não levou nenhum produto de beleza. Como estava escalada para fazer um filme em que interpretaria uma guru com os cabelos brancos, achou que a decisão vinha a calhar.

“Fiz umas mechas pratas, comecei a usar o xampu roxo, que vai limpando a raiz, e ele foi abrindo. Depois, pedi para Elza trabalhar as pontas para ele ficar harmonioso”, disse ela em suas redes sociais. No ano seguinte, a pandemia acelerou o processo de aceitação, assim a cantora assumiu os cabelos brancos, sentindo-se mais linda do que nunca.

Embora lide bem com o envelhecimento, noutra ocasião, Fafá disse compreender a invisibilidade que a velhice pode trazer:

“Quando nós começamos a fazer as lives, me atentei para uma coisa que é a invisibilidade a partir dos 60 anos. É como se envelhecer no Brasil fosse pecado, é como se você não tivesse mais oportunidade”

Desde então, tem sofrido alguns ataques pontuais de pessoas pedindo nas redes sociais que ela volte a tinturar o cabelo, dizendo que ela parece “uma bruxa” ou “uma velha”. Mas o ícone da música no Norte brasileiro conta que o envelhecimento é o caminho de todos e que aceitar isso fez com que carregasse uma luz potente.

RECOMENDAMOS






Uma revista a todos aqueles que acreditam que a verdadeira paz é plural. Àqueles que desejam Pazes!